Início > Crepúsculo, Criminal Minds, Jackson Rathbone, Roma Maffia, Twilight > Criminal Minds: Conflicted (4×20)

Criminal Minds: Conflicted (4×20)

4x20_04521

A nova tendência nas séries americanas é apresentar personagens com múltiplas personalidades. United States of Tara é o maior exemplo no momento, mas Criminal Minds já até fez isso outra vez há temporadas atrás. Neste episódio o caso foi outro, mas ainda existiram reflexo caso passado e com isso e a presença de Roma Maffia e Jackson Rathbone, Criminal Minds apresentou mais um episódio brilhante.

Lamento dizer que Roma Maffia só foi mais uma participação de luxo. Ela é ótima, mas sua personagem não passou de uma policial local que falava o óbvio. Eu estava tão esperançoso em ver a Roma como uma unsub, ela seria ótima, mas como eu já disse, ela foi somente uma participação e quem deu o show foi à outra participação especial, Jackson Rathbone.

Rathbone é um conhecido pelo filme vampiresco Crepúsculo, que eu nunca assisti e nem está nos meus planos (talvez um dia), com isso, prejulguei o ator. Para mim ele era mais Jackson Who?, mas com o decorrer do episódio e vendo como o caso andava, Jackson tornou-se aos meus olhos um promissor jovem ator. Ele deu um show e confesso que fazia tempo (levando em conta os episódios que eu assisti) que eu não via um unsub tão bem construído.

O caso da semana era sobre um serial killer que tinha como alvo universitários em férias e após conquistá-los e levá-los para cama, os estuprava. Até então era desconhecido que o unsub tinha múltiplas personalidades, o cogitado era que duas pessoas cometiam os crimes, um homem, que aos olhos da sociedade era dominado, mas quando estava com sua parceira mudava de personalidade e começava a dominar a situação e uma mulher que seduzia a vítima. A descoberta e o clima criado em cima tudo foi muito bem feito. Adam o personagem de Jackson realmente não se encaixava no perfil, claro se ele não tivesse outra personalidade, Amanda, a mulher que seduzia e cometia tanto o estupro quanto o assassinato. Amanda era um mecanismo de defesa de Adam, já que quando criança ele sofria abusos de seu padrasto e com isso desenvolveu essa personalidade, mais forte, para lutar e sobreviver a isso.

Além do ótimo Jackson Rathbone com seu Adam, os personagens fixos também chamaram a atenção por suas reações e eu até estranhei os ver JJ tão sábia e fazendo observações relevantes, quase que construindo o profile do criminoso.

Contudo quem realmente chamou a atenção foi Reid, o meu personagem preferido, e com ele, a trama do episódio volta a temporadas atrás, precisamente no episódio “The Big Game” e “Revelations” onde ele fica prisioneiro de Tobias Hankel, o outro unsub com múltiplas personalidades, e ao ver Adam, Reid começa a ter memórias sobre esse dia, com isso o coloca na mesma situação que Tobias e cria um laço com o unsub e se recusando a desistir dele, nem mesmo quando Amanda se apodera de vez de Adam. E por sinal foi assim que o episódio começou, Amada fazendo seu discurso e Reid procurando por Adam. Um ótimo começo explicado somente no final do episódio.

  1. 13 abril, 2009 às 4:11 pm

    Personagens bipolares é tendência mesmo, 90210 que o diga =P

  2. 18 abril, 2009 às 7:27 pm

    Episódio MUITO bom… Rathbone ruleia.

  3. Ci
    17 maio, 2009 às 6:05 pm

    Não passa mais aqui? Adoro esta série, antes dava no AXN.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: