Arquivo

Posts Tagged ‘Criminal Minds’

Criminal Minds: Conflicted (4×20)

13 abril, 2009 3 comentários

4x20_04521

A nova tendência nas séries americanas é apresentar personagens com múltiplas personalidades. United States of Tara é o maior exemplo no momento, mas Criminal Minds já até fez isso outra vez há temporadas atrás. Neste episódio o caso foi outro, mas ainda existiram reflexo caso passado e com isso e a presença de Roma Maffia e Jackson Rathbone, Criminal Minds apresentou mais um episódio brilhante. Leia mais…

Anúncios

Criminal Minds/Cold Case

8 abril, 2009 2 comentários

coldminds

Já devo ter comentado milhares de vezes que séries policiais não são a minha praia. Soluções fáceis e aquela coisa “somente trabalho” fazem as produções perderem a graça para mim, além de ficarem chatas e cansativas. Mas, não sei se é o ócio ou algum outro elemento desconhecido, só sei que é fato que Criminal Minds me ganhou e Cold Case me reconquistou com seus últimos episódios. Leia mais…

Carnival in Series

24 fevereiro, 2009 8 comentários

Carnaval e o blog esquecido… Uma beleza! Para ajudar as visitas lá embaixo (uma semana sem atualização, o que eu esperava?). Página dos Episódios Vistos totalmente desatualizada. Muitos episódios vistos. E nenhum review escrito – Graças a Deus que o Carnaval é somente uma vez no ano.

Então, tentando tirar o atraso, abaixo serão feitos alguns breves comentários sobre as séries vistas nessa quase uma semana de paralisação:

# Sabem qual foi meu primeiro grande vício? Desperate Housewives. Marc Cherry foi genial na primeira temporada da série, mas também, ele ficou 10 anos idealizando e fazendo adaptações. Agora nesta 5ª temporada, eu penso: “Porque ele não ficou 10 anos planejando esta temporada também?” – De gênio, Marc Cherry passou a um grande canastrão. Temporada fraquíssima. No último episódio (semana passada) não aconteceu nada. A série está monótona. Eva Longoria foi apagada. Felicity Huffman está sendo menosprezada. A Bree de Marcia Cross está se tornando so boring… Prefiro nem falar da Teri Hatcher. Dana Who? E para meu desespero total, a personagem mais cool/bitch da série vai embora. Esperta ela, pulou do barco no meio do naufrágio.

# 1ª, 2ª e 3ª temporadas impecáveis, mas ai veio a 4ª temporada (que tentou inovar), mas lá foi o Michael Emerson mover a ilha e a bizarrice começou. Estou achando a atual temporada de Lost um porre e apesar do excelente último episódio a série não me anima com antes. As perguntas são ótimas, mas as respostas são sem inspiração. E será que eu vou ter de 40 e poucos minutos para ver uma cena de tirar o fôlego? Mas ai, no próximo episódio, a bendita não passa de um flerte! Ah! E para mim o Locke não está morto… I don’t know why, mas aposto isso.

#Outra série que se tornou completamente “SO BORING” foi Skins. Oh my God! O que está acontecendo com essas séries? Todas as séries que foram brilhantes em algum momento se tornaram tão entediantes! Vejam Skins como exemplo, o pior caso de todas as séries da minha categoria SO BORING, no episódio Freddie não consegui passar dos 12 minutos e existem dúvidas profundas no meu íntimo (hello?) sobre voltar ou não para ver o episódio. Skins está tão bizarra e pobretona que estão até economizando tecido nas roupas da Effy! Ah, é intencional… Esse mundo está perdido. Mas falando nisso, ela tem o que mostrar? (Só se for ao padrão britânico, porque para os brasileiros, ela não passa de uma tábua – #prontofalei)

#Também assisti a segunda parte do crossover de Grey’s e Private – Amei! – Podem me crucificar, mas Grey’s Anatomy é a única série que está me empolgando nesta atual temporada – Vejam o nível da coisa – A segunda parte do crossover veio (assim como eu disse) para mostrar que Patrick Dempsey pode ser mais que só um cabelo bonito (?) e realmente ele estava bem – “Doctor… or God?” Adorei isso – Também teve minha canastrona Kate Walsh que eu adoro adorar, ela também estava boa e ainda mais discordando o tempo todo do seu ex. Mas quem está chamando minha atenção é a Izzie, que definitivamente não está com anemia. A morte chegando à Seattle? Callie é outra que sempre me empolga, mas para quê enrolar tanto. Sério que a Arizona tem uma parceira? Eu preferia que as duas tivessem que lidar com o preconceito no hospital do que a isso. Até porque sei como vai terminar, logo, logo a parceira da Arizona irá embora, sem mais explicações (a cara da Grey’s, não?) ou morrerá (vejo isso numa season finale).

#Private Practice não é mais a mesma. Sério, esse crossover não fez bem a série. Eu não consigo parar de comparar um episódio comum da série com o episódio crossover e quanta diferença. Archer foi embora? De novo? E meu Deus, como eu adoro a relação Violet, Cooper e Charlotte. E também até hoje estou esperando o Dell voltar a dar em cima da Naomi. Até hoje não entendi porque essa trama parou do nada.

#Assisti um episódio perdido de 30 Rock no meu PC (estou um pouco atrasado com a série), episódio em que a Liz abre a camisa e começa a dançar para tenta apagar da mente dos “caras poderosos” o método de estimulação do Jack. Jenna estava demais no episódio. E, o Kenneth é legal, mas não sempre… Excesso de ingenuidade cansa, às vezes.

#Um poucos antes de ver 30 Rock, assisti Old Christine. Ela é tão hilária. E podem discutir comigo, mas para mim Old C. é o melhor sitcom em exibição (Desculpa Tina)

#Estou acabando com a segunda temporada de Brothers & Sisters, eles são tão cool. Queria ser um Walker bastardo (Mãe? Pai?). Adorei ver a Sara cantando Cher no barzinho gay. Será que somente eu acho o Scotty um porre? O pastor McCallister era chatinho, mas mesmo assim era mais legal (!). Sinto falta do Chad. Kevin merece algo melhor. E faltam somente dois episódios para acabar a temporada (para mim) e até agora não vi como esse “casamento” do Kev com o Scotty vai acontecer, só por causa do seguro? Sem amor? Isso é tão Old Christine. Oops, mas a Rebecca não é mais Walker? Vai ter incesto não incestuoso, não? Ah! E será que somente eu não gosto do Justin? I LOVE KITTY WALKER!

#E a pedido de Gabriela Spinola e Thais Afonso – Que pretendem dominar o mundo… Ou, pelo menos fazer todos assistirem Criminal Minds – acabei vendo alguns episódios da série. Que como uma boa série policial é totalmente previsível. Acho que todo mundo sabia que o carinha do episódio 2×14/15 ficou traumatizado com a criação do pai e começou a ter múltiplas personalidades. Mas pelos menos Criminal Minds é legal (pelo menos isso), mas, contudo não tem um grande ator e nem um grande personagem carismático (exceto o Raid). E uma dúvida: É sempre assim ou o Hotch Gideon só fez besteira nos episódios que eu assisti? Tô achando que é uma característica. E, eu não entendi a utilidade do narcisista que usa terno para a série.

Top #5/10: Os melhores episódios que nós vimos.

5 janeiro, 2009 10 comentários

Todas séries chegam ao seu auge, algumas mais de uma vez, outras já bem em seu começo foi assim em uma parceria com Gabriela Spinola do EU VENHO EM PAZ (Entre outros blogs) e devido a uma conversa via twitter nós resolvemos fazer um top #10 com os melhores episódios que nós assistimos cinco episódios meus, cinco dela, muita séries legais e com alguns pontos de concordância.

Segue abaixo o Top #10/5: Os melhores episódios que nós vimos:

#1/1 – Desperate Housewives, 3×07: Bang

(Por Maurício)

Após todas as críticas sobre a 2ª temporada Desperate Housewives tinha de se reerguer.  Para isto Marc Cherry apostou em um evento e Bang, o episódio escolhido para o acontecimento, até hoje é creditado com o melhor episódio da série. Com o talento de Felicity Huffman o episódio se consagrou e deu um novo rumo para a série, que voltou a ter créditos. O episódio marcou tanto que eu tenho certeza que nunca ninguém irá esquecer Carolyn Bigsby e Nora Huntington.

#1/2 – Lost, 1×01: Pilot

(Por Gabriela)

A obra-prima de JJ Abrams revolucionou a forma de se fazer séries. Um grupo de pessoas, até então desconhecidas, têm muito mais em comum do que terem sobrevivido ao mesmo desastre de avião. O episódio piloto com o maior orçamento já feito mostrou como é possível juntar suspense, terror, drama, fantasia e uma boa dose de cultura pop e ter uma série genial. Leia mais…