Início > grey's anatomy > Grey’s Anatomy – 6×10: Holidaze

Grey’s Anatomy – 6×10: Holidaze

Com Holidaze Grey’s Anatomy encerra a exibição de seus episódios em 2009 e é com Holidaze também que Grey’s Anatomy apresenta o episódio mais fraco desta sexta temporada.

Não é que Holidaze tenha sido de todo ruim. O episódio teve ótimos momentos e foi ótimo para dar seqüência há algumas storylines e apresentar outras, contudo, o episódio não foi nada comparado ao nível espetacular que a temporada vinha vindo, nada de memorável, somente aproveitável.

Podemos dizer que o erro já começa nas necessárias passagens de tempo. Pela season premiere desta temporada nós percebemos que Grey’s Anatomy não se dá muito bem com essas passagens/saltos, então, que deixem para Lost ou até Desperate Housewives, que fazem isso com maestria. Contudo, como foi dito, essas passagens de tempo eram necessárias, como elas nós podemos ver várias tramas desenvolvendo e chegamos até 2010 com os médicos de Seattle.

No começo do episódio e ainda em 2009, nós temos a chegada de Leven Rambin da cancelada Terminator: The Sarah Connor Chronicles e para nossa surpresa e de todo hospital, a personagem chega se apresentando como a filha de Mark Sloan. E parando para observar, Leven e Eric Dane realmente são parecidos, mas mesmo que não fosse a personagem seria a filha de Sloan. E agora? Mark não sabe ser pai, não sabe lidar com a situação e com isso, Lexie Grey começa pirar. Já quando Mark resolve se livrar da filha perdida, eis a última cartada da garota, a gravidez. E agora? Bem, agora só em 2010.

Além da filha de Mark, quem também resolveu aparecer foi o pai de Miranda, interpretado por Frankie Faison de The Wire e como nós ficamos sabendo ao inicio do episódio, Dra. Bailey ainda não havia contado para seus pais sobre se divórcio, mas eles ficam sabendo e é por isso que acontece essa visita. O trabalho de Chandra Wilson no episódio é perfeito, tudo acabou soando com uma predição ao Emmy. O para rígido que quer o melhor para a filha e a filha considera ter o melhor, a trama foi ótima e o discurso afetado de Bailey na mesa da ceia de Natal não poderia ter sido mais emocionante.

Já como eu havia dito na resenha passada, sim, Richard Webber ganhou sua própria storyline, o Chefe voltou a beber e como Thatcher sabiamente disse, não importa o que ele diga, ele é uma alcoólatra e fará de tudo para tentar mascarar essa realidade. E com essa trama quem ganha espaço é Ellen Pompeo. Richard começa a lesionar para Meredith e com isso os dois acabam ficando mais próximos e mesmo com a “gelidez” apática de Mer é ela quem vai salvá-lo ao fim do episódio e agora parece que uma luta começou, uma luta contra o alcoolismo.

Com Holidaze também nós temos o primeiro grande acontecimento entre Hunt e Teddy. E nós vimos como Hunt escolheu Yang, ele disse estar apaixonado pela personagem de Oh. Mas até quando? Quem assiste Mercy sabe que o que acontece no Iraque não fica no Iraque, as coisas acontecem, paixões são revividas, reanimadas e mesmo com Yang disposta a sair do caminho para deixa essa paixão acontecer, nós sabemos que não será bem assim que tudo acontecerá e que em breve nós teremos mais um triangulo amoroso em Grey’s Anatomy.

E como grande caso médico do episódio nós tivemos uma jovem sem coração e seu “namorado” de faz de conta. O caso foi fofo. Digno de episódio de Dia dos Namorados, mas em um episódio de Natal, que fala sobre a vida. Como na maioria das vezes, tudo dá certo, a garota recebe um novo coração e promete começar uma nova vida com seu amado.

Assim nós terminamos com os episódios de 2009 em Grey’s Anatomy, o saldo é positivo e esse episódio, mesmo que mais fraquinho não faz diferença nenhuma para esse balanço positivo da temporada.

Categorias:grey's anatomy Tags:
  1. Danilo
    22 novembro, 2009 às 8:28 pm

    Também achei o mais fraco da temporada, mas mesmo assim gostei bastante.
    Ah, e só a atuação da Chandra naquela cena do jantar já valeu o episódio.
    E agora o dificil vai ser esperar quase 2 meses pra ter um episódio novo.
    Só espero que essa segunda metade seja tão boa quanto a primeira.

  2. 1 dezembro, 2009 às 12:12 pm

    Eu gostei desse episódio de “Grey’s Anatomy”. Não foi nenhuma maravilha, mas é incrível como a série sempre acerta nesse tipo de episódio menos convencional.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: