Arquivo

Posts Tagged ‘desperate housewives’

Desperate Housewives – 6×01: Nice Is Different Than Good (season premiere)

28 setembro, 2009 4 comentários

dh601

Desperate Housewives tem cheirado a desespero há um bom tempo, talvez há algumas temporadas, em sua sexta temporada Marc Cherry quer mudar esse fedor, mas será que ele irá conseguir?

Posso dizer que com sua season premiere não conseguiram nada, o episódio teve sua beleza, foi engraçado, mas o mesmo tempo contido tinha potencial, mas apostaram em situações fáceis e soluções bobas, o que nunca foi à cara da produção. Mas, como eu disse: o episódio teve sua beleza.

“Two brides?” talvez esse tenha sido o mistério que Desperate Housewives conseguiu manter por mais tempo ocultos, os “mistérios” da temporada sempre foram fracos e previsíveis, claro, tirando o brilhante mistério do Young na primeira temporada, mas, essas duas noivas duraram por três meses e finalmente, nós descobrimos quem casou com Mike Delfino. Venceu a melhor? Existia melhor?

Confesso que eu sempre fui um “odiador” de Susan Mayer. A personagem é caricata e apesar de Teri Hatcher ser ótima, Susan nunca convenceu, nunca foi boa e nunca foi merecidamente a dona de certo protagonismo da série. Já Katherine Mayfair chegou e roubou o lugar da melhor personagem, Edie Britt. E ainda tem Mike Delfino, o personagem mais descartável nas seis temporadas da série. O mistério, mesmo que bem guardado e exalando novidades nunca me agradou. Mas, ele funcionou.

É tão difícil ver Susan Mayer funcionar, isso só acontecia quando jogavam Nicollette Sheridan para da um empurrãozinho na storyline da personagem. Mas Susan e Katherine ou Teri e Dana estavam ótimas. Provavelmente em seus melhores momentos. Impossível não rir com Teri Hatcher se escondendo atrás de Felicity Huffman com medo da personagem de Delany e essa cena foi somente o começo. Katherine vestida de noiva foi o xeque mate do episódio. Não há como não apreciar esse momento. Por isso as premieres de Desperate Housewives sempre marcam, sempre são apresentados momentos insanos que nos fazem querer mais.

Sendo Susan a noiva e tendo ela casado com Mike. Sobrou Katherine como a mal amada. Mas, alguém realmente acreditaria se a personagem irá ficar saísse de campo, assim, fácil? Como nós vimos na cena pós-casamento, Susan não perde por esperar.

Eva Longoria foi outra que estava inspirada. Aliás, como eu não canso de dizer, quando Longoria não está inspirada? A evolução a atriz é quase milagrosa, de rostinho bonito passou a salva vidas nos momentos em que as demais atrizes ou roteiros não colaboram. Nesta temporada há muito a ser trabalhado com a personagem e sua sobrinha Ana promete ser apenas o começo. Falando com de Longoria, Gabrielle, whatever, quem não achou a cena da boate complemente insana? Insana, porém compreensível e a cara de Desperate Housewives.

Já quem pegou a storyline aparentemente mais fraca, Felicity Huffman, a super manjada gravidez, também rendeu ótimos momentos. A cena em que a personagem aparece no consultório médico fazendo medo (ou sendo realista) para a mãe de primeira viagem foi hilária. Nessa storyline e só espero que Lynette não venha ter os bebês, sei lá, perca, comenta um aborto, qualquer coisa. Não é mais admissível bebês em Wisteria Lane, todas as tramas são batidas e para quebrar o efeito do cliffhanger manjado que deram para Huffman nada melhor que sair dos moldes e, por favor, não nos façam ver Lynette vomitando em um chapéu, vazo ou algo do tipo.

Enquanto quem não prometia desempenhou um bom papel, quem prometia desapontou. Ok, essa é outra trama sofrível, mas Marcia Cross e Richard Burgi não estavam em sintonia, roteiro também não os favoreceu e as situações não foram boas. Sinto em dizer que há muito tempo Cross simplesmente não rende.

Como já é clichê ou seria tradição (?) em Desperate Housewives a cada começo de temporada surge um novo mistério, fresquinho e previsível. Desta vez quem desembarcou em Desperate Housewives foi Drea de Matteo (The Sopranos) e logo na casa dos Young, pior carma não poderia render.

O mistério ainda é novo, é cedo para fazer apostas (ignorando os spoilers), mas tudo indicou que Angie Bolen é uma vítima de seu marido e filho. A última cena da personagem foi o momento mais alucinante do episódio e encheu a cabeça de todos de perguntas, “o que aconteceu?” provavelmente é a mais ecoada dentre todas as questões.

Fechando o episódio Desperate Housewives arriscou um cliffhanger, teve efeito? Sim. É previsível? É. Mas vamos aceitar, vamos relevar, vamos dar uma chance a Marc Cherry, parece que o cara cansou de fazer besteiras e está querendo tirar o cheiro de desespero dor ar.

Emmy 2009: O fim do imperialismo de 30 Rock… ou quase.

21 setembro, 2009 4 comentários

emmy2009es

Eu não levaria a sério um cara que coloca Blake Lively como destaque só por seu vestido extremamente descotado. Mas, enfim…

Não posso dizer que fiquei super contente com essa edição do Emmy, mas também, ninguém nunca fica. Eu sei, foi extremamente difícil engolir a vitória Jon Cryer e nesse momento todos nos perguntamos: “Kanye West, cadê você?” – Mas teve muita coisa merecida, como a vitória de Toni Collette mostrando que Tina Fey é somente uma mulher, não uma máquina de engolir prêmios. A digníssima vitória de Kristin Chenoweth, gente, ela chorou, quem vai repudiar após isso? Até eu que torcia loucamente pela vitória da Jane Krakowski me rendi.

Brian Cranston mostrou que é o cara mais foda do mundo – Dude, you’re my idol! – e que além de ter passado anos arrasando em comédia com Malcolm, sua vibe de ator de drama durou mais do que um ano e ele ganhou seu segundo Emmy consecutivo por Breaking Bad. Gente, ele é perfeito como ator.

Confesso que não gostei muito da vitória de Michael Emerson, assim como a de Mad Men e do milésimo Emmy da Gleen Close. Mas, fazer o que? Aaron Paul teve um trabalho melhor que o de Emerson. Breaking Bad não é boring como Mad Men e teve a temporada mais foda EVER. E Kyra “Bacon” Sedgwick nunca ganhará nada, assim como o Michael C. Hall. Fazer o quê?

Além de todo mundo lindo no tapete vermelho, os prêmios dignos ou não, eu senti outra coisa no ar: Um lindo boicote de Katherine Heigl e todas as donas de casa da ABC (exceto Dana Delany), não foi lindo, digno e lííííííííímpido?? Acho que esse foi um dos maiores motivos que me faz amar esses prêmios: guerrinhas de ego.

Já a apresentação não poderia ter ficado em melhores mãos, Neil Patrick Harris foi o melhor host possível. Arrasou. Engraçado sem ser piegas e apelativo. E até D-A-N-Ç-O-U e C-A-N-T-O-U. Foi simplesmente, demais.

Mas, enfim, os vencedores da 61ª edição do Emmy:

Série Dramática: Mad Men

Série Cômica: 30 Rock

Melhor Ator de Série Dramática: Bryan Cranston, de Breaking Bad

Melhor Atriz de Série Dramática: Glenn Close, de Damages

Melhor Roteiro de Série Dramática: Kater Gordon e Matthew Weiner, de Mad Men

Melhor Direção de Série Dramática: Rod Holcomb, de ER

Melhor Atriz Coadjuvante de Série Dramática: Cherry Jones, de 24 Horas

Melhor Ator Coadjuvante de Série Dramática: Michael Emerson, de Lost

Melhor Programa de Variedades, Musical ou Comédia: The Daily Show with Jon Stewart

Melhor Música Original: Hugh Jackman pela apresentação de abertura no Oscar 2009

Melhor Roteiro para Programa de Variedades, Musical ou Comédia: The Daily Show with Jon Stewart

Melhor Direção de Programa de Variedades, Musical ou Comédia: Bruce Gowers, de American Idol

Melhor Minissérie: Little Dorrit

Melhor Filme feito para Televisão: Grey Gardens

Melhor Atriz de Minissérie ou Filme feito para Televisão: Jessica Lange, de Grey Gardens

Melhor Direção de Minissérie, Filme ou Especial Dramático: Dearbhla Walsh, de Little Dorrit

Melhor Roteiro de Minissérie, Filme ou Especial Dramático: Andrew Davies, de Little Dorrit

Melhor Ator de Minissérie ou Filme: Brendan Gleeson, Into the Storm

Melhor Ator Coadjuvante de Minissérie ou Filme: Ken Howard, de Grey Gardens

Melhor Atriz Coadjuvante de Minissérie ou Filme: Shohreh Aghdashloo, de House of Saddam

Melhor Reality Show de Competição: The Amazing Race

Melhor Apresentador de Reality Show ou de Reality Competitivo: Jeff Probst, de Survivor

Melhor Ator de Série Cômica: Alec Baldwin, de 30 Rock

Melhor Direção de Série Cômica: Jeffery Blitz, de The Office

Melhor Atriz de Série Cômica: Toni Collette, de United States of Tara

Melhor Ator Coadjuvante de Série Cômica: Jon Cryer, de Two And A Half Men

Melhor Roteiro de Série Cômica: Matt Hubbard, de 30 Rock

Melhor Atriz Coadjuvante de Série Cômica: Kristin Chenoweth, de Pushing Daisies

Desperate Housewives: Everybody Says Don’t (5×23) e If It’s Only in Your Head (5×24 – Season Finale)

23 maio, 2009 8 comentários

vlc_2009-05-18_06-23-59-32

Todo final de temporada de Desperate Housewives é quase a mesma coisa, acontece um grande cliffhanger, que vem com a intenção de nos fazer esperar ansiosos pela próxima temporada e vários plots que darão sequência as storylines das housewives, mas que não são os grandes chamarizes para a próxima temporada. Porém, nesta temporada esses papéis inveteram. Leia mais…

Desperate Housewives: Marry Me a Little (5×22)

12 maio, 2009 2 comentários

Após a fatídica morte de Edie Britt, Desperate Housewives conseguiu manter-se em num bom nível de satisfação, no qual sempre algumas histórias agradam e o roteiro é bem divertido. E, este foi mais deste estilo, um típico episódio pós-morte de Edie Britt. Leia mais…

Desperate Housewives: Rose’s Turn (5×20)

3 maio, 2009 2 comentários

O roteiro nunca mais será o mesmo e não consigo me conformar com isso, mas fazendo o possível para desapegar deste fato e levando em consideração a morte da Edie no episódio passado (o que fez minha expectativa ir à zero) “Rose’s Turn” foi um bom episódio. Leia mais…

Desperate Housewives: Look Into Their Eyes and You See What They Know (5×19)

21 abril, 2009 5 comentários

034

Eu nunca entendi muito bem, ao longo de alguns anos Lynette Scavo foi à minha personagem favorita, mas ela foi perdendo a graça, após isso fui me afeiçoando com a Bree, que se eu não me engano, ela nem era Hodge na época, nesta 5ª temporada minha idolatria ficou para Eva Longoria com sua Gabrielle Solis, igual aconteceu Leia mais…

Desperate Housewives: A Spark. To Pierce The Dark (5×18)

30 março, 2009 2 comentários

desperate-housewives_l

“Sim, a vida é cheia de choques horríveis. E eles parecem sempre acontecer… quando menos esperamos. E quando o nosso sistema se choca, a questão é, nós sobreviveremos?” Leia mais…