Arquivo

Archive for the ‘séries’ Category

NOVO BLOG

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/

http://seriesdomau.wordpress.com/


Categorias:séries

Melrose Place – 1×11/12 – June/San Vicente

13 dezembro, 2009 Deixe um comentário

Digno dos mistérios mais adrenalizantes de Gilberto Braga, finalmente ou não, descobrimos quem assassinou Sidney Andrews e como acontece com Braga, todos nós já imaginávamos quem era o assassino, só não queríamos acreditar.

Leia mais…

Categorias:séries Tags:

Grey’s Anatomy – 6×06: I Saw What I Saw

25 outubro, 2009 4 comentários

grey

Grey’s Anatomy mudou sua fórmula neste episódio, poderia ser um erro, poderia dar tudo errado, mas esse foi um dos maiores acertos de Shonda Rhimes e que ainda por cima rendeu um dos melhores episódios da série.

Leia mais…

Private Practice – 3×03: Right Here, Right Now

18 outubro, 2009 Deixe um comentário

pp

Direto de Seattle, Dra. Bailey chega à Los Angeles para arrasar corações, transplantar rins e nos dar um dos melhores episódios de todos os tempos de Private Practice. Leia mais…

Grey’s Anatomy – 6×03: I Always Feel Like Somebody’s Watchin’ Me

4 outubro, 2009 5 comentários

ga

Eu não sinto falta alguma de George O’Malley e simplesmente amei “I Always Feel Like Somebody’s Watchin’ Me”. Grey’s Anatomy é Grey’s Anatomy e atualmente até quando a série erra, acabo considerando com um acerto, mesmo que realmente não tenho havido erro.

Primeiro de tudo: Quem disse que o episódio passado, a premiere de temporada, seria um tributo do George O’Malley? Não foi e nem era para ser. Eu não senti falta de lamentações em menção ao personagem, aliás, nas últimas vezes que lamentações assim foram feitas a crítica caiu em cima da série ou vão me dizer que ninguém se lembra de Denny Duquette quando ele ainda não era um câncer?

Mas, mesmo assim, Izzie Stevens lembrou do seu companheiro neste episódio. Foi rápido, o que era preciso, George foi uma etapa de Grey’s Anatomy, mas chegou ao fim e aposto que ninguém iria quer ver uma temporada inteira de lamurias a uma personagem que já se foi. Até, como eu disse, George foi uma etapa, uma fase e neste episódio nós já conseguimos ver que novas fases virão.

Grey’s Anatomy é outra. Está mais madura. Os personagens da primeira temporada há tempos não são mais os mesmos e para fechar com chave de ouro e começar “essa nova etapa”, uma próxima fase de Grey’s Anatomy, nós teremos Lexie Grey’s Anatomy muito em breve.

Como comentaram comigo, Lexie estava insuportavelmente agradável no episódio. Eu poderia passar os quarenta e poucos minutos assistindo um monólogo da personagem que não ligaria. E quem não gosta da Little Grey é bom se adaptar, por logo em breve será ela quem honrará o nome da série.

Até Izzie que é a Izzie não é mais a mesma. Sim, eu simplesmente venero Katherine Heigl como atriz, como pessoa não, mas enfim, como atriz ela é brilhante. Mas essa situação pós-câncer que a personagem se encontra é so Desperate Housewives, até tivemos as mesmas situações que Felicity Huffman viveu na 4ª temporada da série. A única diferença é que Desperate Housewives é uma comédia e Grey’s Anatomy é um drama, o roteiro da série não poderá passar muito tempo arrumando a peruca da Izzie, porque ficará bem estranho.

Justin Chambers a quem rasguei elogios na temporada passada, começa a ficar chatinho. Sim, ele e Izzie ainda são o casal vinte de Grey’s Anatomy. Os dois são fofos e tudo mais. Mas, quero história! Karev por mais que ame Stevens, não é a sua sombra. Fora que as atitudes tomadas, por mais que Karev tenha mudado ao longo das temporadas, não são do personagem. Karev é do tipo que ama, não que sufoca.

Enquanto isso, Sadra Oh simplesmente arrasava. Está ai a diferença de como usar a comédia em uma série de drama. Christina trabalhando na pediatria convence e muito bem a propósito. As situações não foram forçadas e muito menos clichê. E com Sandra, me desculpe Katherine Heigl, qualquer coisa é válida.

Mas, algo está errado, não? Christina na pediatria? Pois é, esse foi um dos reflexos da fusão Mercy West/Seattle Grace Hospital. Os médicos novos que eu havia suposto ainda não apareceram, mas o Chief Richard começou a fazer seus cortes e com isso todos os médicos tomaram medidas desesperadas. Christina na pediatria como exemplo. Ou Izzie em pé por cinco horas fazendo uma cirurgia. Ou ainda Lexie em pânico, como medo de ser cortada e não ter outra chance. Ou, Sloan falando que nada aconteceria com ele, porque claramente ele é o melhor.

Quem rodou, dos personagens conhecidos, nessa primeira lista foi a Olivia, aquela enfermeira das primeiras temporadas que transava com o George e com o Karev ao mesmo tempo e acabou contaminando com O’Malley com alguma DST. Ela voltou exclusivamente para ser demitida.

Contudo nos próximos episódios o bicho deve pegar, virão nos listas. E eu irei amar se alguém da turma de Meredith ou da turma de Derek for mandando embora. Seria uma reviravolta e tanto.

Os casos médicos mais uma vez foram bons. O braço cortado pelo cordão umbilical que a Dra. Arizona e o Dr. Sloan operaram foi simplesmente de arrepiar e claro, ainda tivemos que aguentar o veneninho do Mark para cima da Christina que disse que ele poderia ser demitido, mas, Sloan soltou um: “É por isso que meu emprego está salvo, Dra. Yang. Eu reato braços de bebês”.

E ainda tivemos Bailey e Lexie com uma mãe e a cirurgia que salvaria sua vida e o filho, esquizofrênico pensando que colocariam câmeras em sua barriga, já que ele também precisa de uma cirurgia. O caso foi a metáfora do episódio, já que os médicos de SGH também estava paranóicos.

Paranóicos em serem mandando embora, de por estarem em recuperação não serem mais necessários, de por não serem mais os queridinhos serem os primeiros da lista, de por não serem tão bons e não existir alguém pior. Essa é Grey’s Anatomy.

O episódio termina da melhor forma possível, todos juntos jogando baseball. Todos com medo, paranoicos, mas fugindo de tudo e tentando parar de pensar.

comentando pilotos

27 setembro, 2009 4 comentários

Agora sim, semana cheia de séries e falta de tempo para vida social, esse é o charme da Fall Season, daqui a pouco vou implorar pelo retorno da minha vida social, mas até lá, estou no céu.

Essa semana literalmente foi on fire em termos de série. Teve de tudo, comédia, drama, ação, sci-fi e muita, mas muita porcaria. Mas como os seriadores já disseram, o verdadeiro fã de séries vive de guilty pleasures, por as melhores séries são as ruins (ok, depois da vírgula é fala minha), mas enfim, é até difícil decidir por onde começar.

Community, Cougar Town, Eastwick, Modern Family, The Good Wife, The Forgotten, Bored to Death, NCIS: Los Angeles, Trinity, Mercy…

community

Community: Simplesmente o melhor piloto de comédia (sitcom) da temporada. O elenco é bom, o roteiro é bom e as situações são ainda melhores. Gamei em Community. Adorei o clima mais clean da série, tudo é bonitinho, engraçadinho e promete arrancar milhares de risadas ao longo da temporada. Community é fortíssima candidata a roubar o lugar de sitcom preferido meu de 30 Rock. Vou chamar logo o tio Paul para trazer o segundo episódio da série para o meu PC.

Cougar Town: Vergonha alheia às vezes pode ser boa, como por exemplo, você, mãe, nunca faça sexo oral no seu namoradinho com a casa toda aberta e seu filho podendo entrar a qualquer momento, tá, fica a super dica. Não, esse blog não fala dessas (gesto caricato de Courtney Cox com as mãos), mas enfim, Cougar Town deu essa mensagem, porque nada além disso foi transmitido. O piloto é algo extremamente ridículo. Uma tentativa mais que falha de Addison Montgomery com Susan Mayer. Cox não convence e Cougar Town É A PIOR ESTREIA DA TEMPORADA! Parabéns!

Eastwick: Boba, boba, boba, mas eu gostei. Como lidar com uma situação dessas? Enfim, não sei, guilty pleasure é guilty pleasure e eu acabei de adquirir o meu prazer culposo da temporada, ok, eu tenho outros, mas Eastwick é muita culpa. A série é boba demais. Tem o Alex Meade que sempre foi mulher e está pegando o Matt Dallas (suspeito) e ainda por cima consegue ver o futuro. Tem a japonesinha de Lipstick Jungle que consegue controlar as pessoas com o olhar, ela é toda nerd e fofa e é apaixonada pelo nerd malhado (Clark Kent) do jornal. Depois tem a ruivinha, que em 2002 (projeto original) seria interpretada pela Marcia Cross e tem um marido vagabundo e com dom “divino” consegue fazer as coisas acontecerem (ou controlar a natureza). Ai tem o cara fodão, que eu acho que teria de ser interpretado pelo William Baldwin e que pelo que eu fiquei sabendo é o diabo. Enfim, Eastwick é tão guilty pleasure, tão guilty pleasure que até os nomes eu evitei, mas enfim, fui fisgado.

Modern Family: Poderia ser o mico da temporada, mas não é e logo atrás de Community, é o segundo melhor sitcom da temporada. É engraçadinha. Cheinha de clichês bem aproveitados e tem Sofia Vergara e o casal gay mais engraçado da televisão mundial. Não tem como não gostar. E ainda por cima teve uma cena épica, a releitura de Rei Leão, me falem que não foi demais.

The Good Wife: Não é segredo para ninguém, The Good Wife era uma das séries mais esperadas por mim. E confesso quase me decepcionei, mas no fim acabei amando. Eu jurava que a série iria ficar mais focada nos escândalo sexual, mas não ficou. Julianna Margulies acabou virando uma advogada e passou praticamente todo episódio investigando um caso. É sério, queria ver o lado mãe e mulher da personagem traída, não, a trabalhadora. Mas enfim, mesmo assim o piloto convenceu e é um dos melhores exibidos até agora. Quero muito o segundo episódio e torço para que a série tome novos rumos.

The Forgotten: Chata. Simplesmente chata. Peçam para Christian Slater voltar para o cinema, por essa é mais uma série com ele no elenco que não cola.

Bored To Death: Não sou muito fã de produções non sense, mas é HBO, eu tive que conferir. É engraçado e tudo mais, o piloto é realmente bom e tem Ted Danson com viciado em maconha muuuuuito legal, mas acho que comigo não rola por mais episódios. Mas é boa.

NCIS: Los Angeles: Sempre odiei séries policiais. Sempre. Mas NCIS: LA não é tão boring quanto às outras. Gostei do episódio, alias, gostei dos personagens. O elenco é bem carismático, tem até o Dr. Finn de Grey’s Anatomy como protagonista. Vale a pena ver. E eu vou continuar vendo por mais alguns episódios.

Trinity: Porcaria. Essa palavra define a produção britânica que tenta misturar elementos teens com mistério, sexo e coisas do tipo. A série (minissérie na verdade) é muito ruim. Cheia de momentos de vergonha alheia. Mas algo me faz ver o próximo episódio, porque aquelas cenas exibidas no final de tudo eram demais. Quem sabe. Guilty Pleasure? Muito provavelmente. Mas se a produção não sofrer um choque de qualidade no próximo eu paro, juro!

Mercy: Simplesmente a melhor série sobre enfermeiros no ar, esqueçam Nurse Jackie e Hawthorne. Cheia de elementos de Grey’s Anantomy e com um elenco bem interessante, incluindo a “Tell Jesus the bitch is back”, Michelle Trachberg. Mercy é pura belezinha. Tudo bem, a série não chega aos pés de Grey’s Anatomy. Mas é bem interessante e eu, super influenciado, adorei.

Se o Emmy Awards 2009 for justo, os vencedores amanhã serão:

19 setembro, 2009 2 comentários

emmy

Modestamente, minhas previsões ao Emmy ou Golden Globe ou qualquer outra coisa dificilmente falham, lembro que no ano passado acertei praticamente toda a categoria de drama e fui um dos ÚNICOS a apostar em Jean Smart para Melhor Atriz Codjuvante em Comédia. Mas, prever ficou uma coisa chata, o melhor é ser levado pela emoção, formar minha minha panelinha e torcer, até porque se o Emmy fosse algo justo ou extremamente previsível (até é bastante) Katherine Heigl e Eva Longoria estariam concorrendo. Então, em repúdio a marmelada que é o Emmy, ai vão as minhas torcidas e que nem por isso deixam de ser minhas apostas.

Melhor Série Dramática: Breaking Bad

Mad Men é clichê e monótona, tipo, extremamente monótona, quase uma série em coma. Lost? Bem, alguém gostou da última temporada de Lost?! Digo o mesmo para House. Por acaso a última temporada da série não foi tipo, a pior EVER?  Big Love está entre os indicados para diversificar, aposto! Falar que esse Emmy é inovador e blá blá blá. Ai tem Dexter e Damages. Dexter já ganhou alguma coisa? tsc tsc Damages é algo além de Gleen Close?! cof cof E alguma série foi mais foda na temporada passada que Breaking Bad?! Não. Só por esse motivo e minha torcida, é claro, que o Emmy de Melhor Drama vai para Breaking Bad, mas, óbvio, se o Emmy for justo, coisa que ele nunca é.

Melhor Série Cômica: 30 Rock

Se a série de Tina Fey ganhou um Emmy por sua primeira temporada e outro por sua segunda temporada qual é o motivo para 30 Rock não ganhar um Emmy por sua terceira temporada que foi umas das coisas mais brilhantes exibidas na televisão americana na temporada passada? Resposta: A injustiça que o Emmy é, porque senão o trofeuzinho vai pegar pó na prateleira da Tina Fey, rodeado de tantos outros emmys e golden globes.

Resumo dizendo que as outras séries não oferecem nenhum perigo. E tenho dito!

Melhor Ator em Série Dramática: Brian Cranston

Apesar do Brian já ter sido o vencedor da edição passada e essa aura de renovação que o prêmio está aparentando não estar muito afim de repetecos, se houver justiça nesse mundo, Brian Cranston irá ganhar mais uma vez over and over. Tudo bem, tem o Jon Hamm, mas eu já disse que Mad Men dá sono?! Além do mais, Hamm é a cara de um Globo de Ouro. Já Michael C. Hall nunca levou nada e não será desta vez. Ai tem Laurie, Byrne e Baker, que excluindo o último são os Zé Meyers dos EUA (o último futuramente será um) duvido que Laurie ou Baker levem, o perigo está no Gabriel Byrne e se ele ganhasse nem seria tão injusto assim. Mas que Bryan Cranston é o mais foda deles, ah, isso ele é.

Melhor Ator em Série Cômica: Alec Baldwin

Já perceberam que eu adoro modismos? Mas isso é por que o Emmy é um modismo. Alec Baldwin ganhará Emmys por 30 Rock até que a série seja cancelada #fact Tudo bem que tem os outros candidatos, mas eles só ganharão se não quiseram fazer Alec ser tricampeão. Mas que ele merece, merece.

Melhor Atriz em Série Dramática: Kyra Sedgwick

Alguém me diz: O que Sally Field fez nessa temporada de Brothers & Sisters para que merecesse ser indicada? Tipo, nada. Ela provavelmente só está entre as concorrentes porque surgiu uma sexta vaga e que se fosse para alguém de Brothers & Sisters ocupar teria de ser Calista Flockart, aliás. Bem, as demais, ok, eu admito, são realmente boas. Close medra qualquer um e algo me diz que Moss irá levar, mas eu não posso deixar de torcer e vibrar pela Kyra e se ela ganhar, omg, vai ser tãããão interessante!

Melhor Atriz em Série Cômica: Toni Fey (?)

Ok, essa eu não sei e não consigo torcer somente por uma. Se por um lado Tina Fey tem bagagem, Toni Collete é a carne nova. As duas merecem e somente elas. Não aceito ver uma vitória de Applegate, Louise-Parker ou Louis-Dreyfus. Mas também tem Sarah Silverman, não? Ah, ou é Tina Fey ou Toni Collette, Emmy seja justo!

Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática: Aaron Paul (ou John Slattery)

Melhor Ator Coadjuvante em Série Cômica: Neil Patrick Harris (ou Tracy Morgan)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática: Sandra Oh (ou Chandra Wilson/Hope Davis)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Cômica: Jane Krakowski (ou Vanessa Williams)

Melhor Elenco em Série Drama: Friday Night Lights (ou True Blood)

Melhor Elenco em Série Cômica: 30 Rock (ou United States of Tara)

Categorias:séries