Início > practice practice > Private Practice – 3×04: Pushing the Limits

Private Practice – 3×04: Pushing the Limits

pp3x04

Quarto episódio da atual temporada de Private Practice e a série ainda não errou. E “Pushing the Limits” ainda é um episódio que trás mais méritos…

Em sua season primiere Private Practice teve uma trama coerente, forte e avassaladora por causa de todo o ar de desfecho do cliffhanger da Violet, além do usou e abusou de flashbacks sobre o Pete. No segundo episódio foi onde veio a real história, além de todo o desenrolar da season primeire, foi praticamente um outro começo de temporada. Já o terceiro episódio teve Bailey vindo de Seattle para agitar a série. Mas, “Pushing the Limits” foi um episódio simples, sem crossover, sem resposta à cliffhangers e foi bom, deixou evidente que a terceira temporada da série promete ser boa.

Grande parte do mérito das melhoras neste episódio veio da distribuição perfeita de tempo de tela entre praticamente todos os personagens. Sam e Dell que sempre saíram perdendo foram os mais privilegiados. Este episódio mostrou que os dois personagens não são descartáveis e que com boas histórias eles funcionam. Quem também saiu ganhando com toda a movimentação do episódio foi Charlotte, que mesmo que não tenha aparecido tanto, apresentou uma trama promissora ao fim de tudo.

Addison foi outra que ganhou com tempo de tela em sua própria série, porque ultimamente além da protagonista ser tratada com uma mera coadjuvante, as tramas para a personagem não era boas. Addison voltou a funcionar e isso que é mais animador. E a personagem estar sem nenhum interesse romântico é o melhor, Addie por enquanto precisa ficar longe disso, para tentar consertar os erros das duas temporadas anteriores, principalmente da anterior.

Agora com Charlotte trabalhando na clínica de Addison tudo promete ficar ainda melhor. Pois além da personagem funcionar muito bem com Cooper e praticamente todos os outros personagens da clínica, isso era necessário, aliás, esse era um dos momentos mais aguardados na série desde a primeira temporada, bem, pelo menos por mim, que sempre adorei a personage,.

E ainda tivemos Violet que começa a explicar toda sua visão pós acidente e deixa claro o porque de ter “dado” seu filho ao Pete, que naquele momento nem se sabia se era ou não o pai da criança. Realmente foi traumatizante e é difícil imaginar como proceder em uma situação dessas. Com isso a série ganha pontos, o roteiro se mostra eficiente e rende ótimas situações, seguidas da ótima atuação de Amy Brenneman.

Para não poder reclamar do episódio ainda ganhamos a brilhante participações de Tracia Thoms de Cold Case como a paciente estuprada de Violet e  Kristin Bauer, a vampira Pam de True Blood como a mãe da paciente de Addison e Cooper.

Agora é esperar que o nível de Private Practice não caia, que meus elogios não tenham vindo a toa e que acima de tudo, minha decisão (e de muitos outros, aliás) de continuar com a série não seja digna de arrependimento.

  1. Luciele
    30 outubro, 2009 às 7:48 pm

    Concordo plenamente com seu comentário!!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: