Início > Edie Falco, Nurse Jackie, Showtime > Nurse Jackie: Chicken Soup (1×03)

Nurse Jackie: Chicken Soup (1×03)

NURSE JACKIE

Como ninguém nunca reparou nos enfermeiros antes? Ou Nurse Jackie está comentando um exagero gigantesco os colocando em um pedestal alto demais, ou eles são a classe trabalhadora mais menosprezada de todos os tempos.

Aqui vai uma dica: Médicos pegam as coisas. Sanduíches, estetoscópios… Crédito. É o que fazem, não podemos evitá-los.

Além de Nurse Jackie jogar essa idéia de “enfermeiros menosprezados”, nesta semana conferi “Hawthorne”, mais uma série médica focada nos enfermeiros, onde eles são mostrados como deuses e os médicos como tolos. E é impossível não começar a pensar neste assunto e acima de tudo, ver essas críticas chegando indiretamente as nossas séries médicas mais tradicionais, como: “Grey’s Anatomy” e “House”. Séries aonde os médicos fazem tudo e os enfermeiros só circulam pelo hospital.

Até porque Jackie já até deu a seguinte declaração: “Médicos dão o diagnóstico. Nós (enfermeiros) curamos”. E foi bem disso que este episódio tratou, assistindo as cenas da Zoey, a nova enfermeira e a Dra. O’Hara ficou clara a relação e o sentimento que os enfermeiros mantém com os médicos. O medo e não respeito. E em Hawthorne isso ficou ainda mais claro.

A relação médicos versus enfermeiros foi levada para um lado mais cômico em Nurse Jackie. Zoey e Dra. O’Hara arrancaram muitas risadas de todos que viram as cenas, o busca pelo estetoscópio foi hilária. Aliás, Zoey é uma personagem que cresceu muito desde o piloto e em certos momentos até chegou a ofuscar o brilho da protagonista. Aquela sua cena com o paciente “ferido” pelo gato foi demais, impossível de não arrancar no mínimo um sorriso do telespectador.

Enquanto Zoey travava uma batalha para recuperar seu estetoscópio das mãos da Dra. O’Hara, Mo-Mo mostrava seu interesse pelo Dr. Coop. E se essa história irá render algo eu não sei, mas bem que poderia, já que os dois personagens até agora não fizeram muita coisa e aposto que os dois não estão na série somente por estar, mas o propósito ainda não apareceu.

E enquanto tudo isso acontecia Jackie convivia com seu vício. A primeira cena da personagem no episódio foi ótima e foi possível ver quão no fundo do poço Jackie está. E agora tudo pode ficar ainda pior, já que seu “fornecedor” de comprimidos pode ser substituído por um robô.

Mas o melhor da Jackie no episódio foi mesmo a storyline com sua filha. Devo ter declarado várias vezes que usar criancinhas em séries é um golpe baixo. Lembro de Parker Scavo em Desperate Housewives, da Paige Whedon de Brothers & Sisters e de praticamente todos os casos médicos de Private Practice e Grey’s Anatomy. Eles sempre emocionam e com a filha da Jackie não foi diferente. Uma linda cena de amor materno que emociona a qualquer um.

E esse foi mais um episódio de Nurse Jackie. Uma qualidade excelente, elenco afiado, questões a serem discutidas e um roteiro ótimo. Será que alguém está sentido falta da fall season? Se todas as séries dessa época tivessem um pouco de Nurse Jackie, não.

  1. 24 junho, 2009 às 6:08 pm

    Eu também estou adorando a Zoey, sem dúvida a personagem mais divertida desse episódio! Acho que “Nurse Jackie” é a melhor estréia até o momento e ainda não me decepcionou.

  2. Lucas Santtos
    29 junho, 2009 às 1:59 pm

    A série está otimaaa. melhora cada vez mais; Zoey é otima mesmooo… baxei o 1.04 agorinhaa, hoje a noite vou ver!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: