Início > Edie Falco, Nurse Jackie, Pilot, pre-air, Showtime > Nurse Jackie: Pilot (Pre-air)

Nurse Jackie: Pilot (Pre-air)

 

nurse-jackie-edie-falco

Pelo menos nas séries médicos sempre foram tratados como heróis, os seres máximos, a ligação humana com Deus, os seres quem tem o poder de dar a vida, mas também tirá-la, divinos. Exemplos disso não faltam em Grey’s Anatomy, House, E.R, Private Practice, mas eis que surge Jackie, Nurse Jackie…

Podem até comparar Jackie com o Dr. House e eles realmente até tem similaridades como a presença marcantes, o gênio indomável e até o “pequeno” vício em remédios prescritos, mas Gregory House é ranzinza e ponto, essa é a principal (mas somente uma das) diferença entre o médico da Fox e a nova enfermeira da Showtime.

Nurse Jackie é a nova série de Edie Falco e como já deu para perceber acima não trata de nada novo, uma série médica, com uma protagonista com vícios e quase toda ladainha presente em todas as séries do gênero, mas apesar de não apresentar nada de muito novo, a nova aposta da Showtime tem sua marca e seu pequeno-grande diferencial, a ambiguidade de sua protagonista, assim como “mostrar” os defeitos e lado humano e que erra dos médicos.

“O que é uma enfermeira com dor nas costas?” essa é a grande pergunta que Jackie lança logo no primeiro minuto do episódio e em seguida, quase sem pausa responde: “Uma desempregada”. E essa frase que é aparentemente jogada sem grande propósito que dará o tom ao episódio.

Nos minutos seguintes nós vemos Jackie perder um paciente por causa de um erro médico e logo em seguida falsificar sua carteirinha de doador de órgãos. No momento da morte nos ficamos conhecendo o Dr. Cooper, ou Cop, como ele prefere, interpretado pelo papai Crepúsculo, Peter Facinelli, que finalmente parece ter ganhado um bom personagem e que provavelmente durará mais que alguns episódios em uma série. E o ator está bem, nada daquele charlatanismo de Fastlane.

Dando continuidade à história do episódio Jackie conta a mãe e aos irmãos do paciente que ele havia falecido, nesta cena o roteirista usa alguns clichês, o parente sem emoções e os interesseiros e estúpidos. Mas ao mesmo tem que usa esses clichês sai de outro. Jackie, a enfermeira é quem da à notícia, nada de médico de jaleco e com a cara de triste, somente uma enfermeira com dores nas costas. Jackie também é quem conversa com a mulher do paciente e foi ai que a série emocionou, ou pelo mostrou seu potencial dramático. Vender os órgãos do marido? Não pareceu tão ridículo dito em voz alta, afinal a mulher está grávida e precisa de dinheiro, não estava nos planos de ninguém à morte, até porque como foi alegado ele só estava andando de bicicleta e o erro médico nunca aconteceu.

Ainda no hospital nós ficamos conhecendo uma enfermeira novata, o enfermeiro gay e melhor amigo de Jackie e também o médico com que ela tem um caso. Parecia amor, ele a tratava bem, eles deitavam na cama juntos e ela até ganhava alguns presentes, mas “o que é uma enfermeira com dor nas costas?”, “uma desempregada”, não? Tudo se resume nisso, Jackie se vende. Se vende para ter seus remédios para dor nas costas, pois se as dores persistirem ela é uma desempregada com duas filhas e um marido em casa.

Nurse Jackie assim com várias séries da Showtime é vendida com uma comédia, mas na verdade ela está mais para um drama ou no mínimo uma série com uma dose cavalar de humor negro. A série assim como todas as outras produções da emissora tem potencial para virar hype. Também tem Edie Falco. E nós estamos na Summer Season, ninguém vai conseguir nada melhor que uma série de humor negro e com Edie Falco como protagonista nesta época do ano, tudo bem que isso ninguém conseguiria nem na Fall season. A série irá ter sua premiere exibida no dia 8 de junho, mas seu pre-air já está rolando na internet, então você já sabe o que fazer…

Make me good, God. But Not Yet!

  1. letycialeal
    4 junho, 2009 às 9:54 pm

    Adorei sua resenha…muito boa mesmo, e nem tinha pensado nessa nuance da relação dela com o médico.
    Achei mesmo que ela ganhava com a relação, mas havia um tom maior de amor, agora vc me fez pôr em dúvida os motivos dela nessa relação tb.

  2. Mary
    5 junho, 2009 às 4:06 am

    hum nossa mauricio para de fazer criticaas assim, vc so ativa minha curiosidade e eu tenho
    2 temp de Ghost Whisperer
    2 temp de Heroes
    1 temporada de Supernatural
    e tbm tenho que ver GLEE…
    Agora por ler esse blog tenho que ver Mental e Essa SHAuhsuAHusa ate setembro em dou conta de tudo…..

  3. Lucas Santtos
    5 junho, 2009 às 7:33 am

    HHAH! Rapaz. otimo texto! Esses dias eu conheci a série vi algumas imagens e um vídeoo. até postei no SeA; ontem descobri que o Pre-Air estava na NET e já baxeii. como nao deu tempo de ver ainda, vou ver amanhãaa e tenho que dizer que estou super ansiosoo!😛

  4. 5 junho, 2009 às 7:15 pm

    Essa eu devo ver mais por causa da Edie Falco…

  5. 8 junho, 2009 às 10:35 pm

    Nurse Jackie é uma grata surpresa, uma misutra fina entre US of Tara e House…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: