Início > lost > Lost: This place is death (5×05)

Lost: This place is death (5×05)

Enfim, um episódio agradável de Lost. Ainda sou daqueles que pegam no pé da série e veem que todas as outras temporadas foram melhores. Mas mesmo assim a série agradou, até porque Lost é Lost e isso já é suficiente.

Danielle Rousseau foi o começo de tudo, onde o episódio começou a ficar interessante e desenvolveu praticamente toda a trama da ilha. Cheguei a até pensar que este episódio seria do Jin, afinal o tempo de tela do personagem nos 15 primeiros minutos foi gigantesco e neste tempo formei várias teorias para explicar o porquê da Danielle não de lembrar-se dele no futuro, mas tudo foi por água abaixo e tive de retirar de “Terminator” uma resposta para isso, até porque tudo indica que é o mesmo caso: Eles estão vivendo passados diferentes e ao invés de Jin ter salvado a Rosseau, em um primeiro momento foi outra pessoa ou outro acontecimento que fez isso.

Essa trama foi tão boa, ver como Rousseau tornou-se aquela mulher desequilibrada, que ela realmente nunca havia mentido sobre a tal “doença” e não era uma louca que matou todo mundo, foi super interessante, mas o mais interessante foi ver a fragilidade, traumas e tudo que ela passou para tornar-se aquela Rousseau que prendeu o Sayid. As viagens do tempo só serviram para reforçar isso e tornaram tudo mais palpável.

Mas, Rousseau não fica muito tempo no episódio, até porque Jin “embarca” em uma viagem no tempo e vai parar bem na frente de Sawyer e os outros sobreviventes – Não sei por qual motivo, mas eu achava que o Jin era o Jin da season finale da 1ª temporada, não da 4ª, mas enfim… – E, após a Jin juntar-se com Sawyer e o resto, uma série de eventos começam a acontecer devido à exposição às viagens no tempo e também o corre-corre do Locke para encontrar a estação orquídea.

Finalmente, Charlotte prestou em algum episódio – É sério, ela assim como Faraday e Miles (principalmente Miles) são personagens completamente descartáveis – Pessoalmente com este episódio Charlotte subiu no meu conceito e Rebecca Mader, contribuiu muito para isso. Praticamente todo o diálogo, após seu sangramento, deixou de ser descartável e comoveu de alguma forma. Mas, o melhor (além de saber que ela era a Iniciativa Dharma e que sua mãe mentia para ela sobre ter estado lá) foi ouvir suas falas em coreano com o Jin, o que deixou todo mundo (tenho certeza) com uma pulga atrás da orelha.

Após e durante todos esses acontecimentos, Locke lutava para chegar a Estação Orquídea e quando ele finalmente chega lá, ou quase lá… Encontra o representante de Jacob e pai do Jack, Christian Shephard, que diz que não era para o Ben ter movido a ilha, mas sim ele, John Locke. Com isso aparentemente John move a ilha novamente e sai dela (ou não?).

Já dois anos à frente de tudo isso e como Locke supostamente morto, Ben consegue fazer Sun, Jack e até Desmond irem com ele ao encontro de Eloise. Mas ainda faltam os outros sobreviventes fora da ilha. Próximo episódio!

Categorias:lost Tags:
  1. feliperocha98
    14 fevereiro, 2009 às 4:20 pm

    Tô louco pra saber como eles vão fazer pra parar os flashes sem todos os Oceanic Six.

    Achei esse episódio excelente, mas não foi o melhor da temporada, que continua sendo o da semana passada.

    E quanto à Rousseau, ainda não explicaram nada sobre ela. O que aconteceu dentro daquele buraco, onde eles arrumaram armas, que tal doença é essa, hospedeiro do que? Enfim, mais explicações, please!

    BTW, eu juntei meu blog de cinema e o de séries. Troca aí no seu blogroll: http://www.indubtavelmente.wordpress.com

    Falou!

  2. 14 fevereiro, 2009 às 4:22 pm

    Esse episódio foi o melhor da temporada até agora. E prefiro só comentar sobre a temporada no geral quando ela terminar, mas duvido que eu vá considerá-la melhor que a primeira e a terceira (você sabe que eu tenho birra com a segunda). Mas ainda assim, a trama evoluiu muito, Lost é uma série surpreendente e eu não acho que ela se perdeu. Eu fico na verdade fascinada ao ver como o panorama se expande a cada temporada.

  3. 14 fevereiro, 2009 às 9:29 pm

    Eu gostei bastante do episódio, mas por algum motivo prefiro os anteriores. Estou mais interessado nos fatos que ocorrem fora da ilha, até porque a morte da Charlotte não rendeu um momento tão emocionante quanto eu esperava.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: