Início > skins > Skins, 3×03: Thomas

Skins, 3×03: Thomas

De inicio achei que somente eu iria pegar no pé de Skins, até porque quem acompanha o blog sabe que eu tenho um retrospecto de ranzinzices e cobro muito das séries que tem potencial. Nestes últimos episódios havia desencantado com a série e tinha certeza que iria falar muito mal deste episódio, mas algo aconteceu e apesar de todos os pesares, gostei de Thomas, da sua apresentação e principalmente seu episódio.

Quase sempre simpatizo com os personagens “normais” e que não chegam a ser os mocinhos da história, mas também não são os vilões e que enfim, são normais, tem seus dramas e se aproximam muito da realidade. E Thomas apresentou isso. Chega das bizarrices do Cook!

Thomas é um garoto que morava no Congo e veio para a Inglaterra fazer sei lá o quê (uma vida melhor?), pelo que me lembro da sinopse inicial do personagem, ele seria um garoto polonês com sotaque, não sei que causou tamanha mudança, mas ela foi bem-vinda. Até porque em Skins uma personagem com sotaque seria caricatíssimo, eu aposto.

Um dos fatos que ajudou a minha empatia com o personagem foi sua aproximação com Pandora, que por sinal a cada episódio se apresenta melhor e até começo a ver semelhanças com minha querida Cassie. Os dois formam um casal interessante, Pandora toda ingênua (leia-se: burra) e Thomas com sua normalidade, pode rolar algo bom aí.

Outro fato que me ajudou a aceitar bem este episódio foi Emily (sempre ela). De longe, no meio de tantas besteiras e tantos adeptos da Cookmania, ela veio trazendo uma trama interessante. Enfim descobrimos que foi ela que beijou a Naomi e super consciente de seus atos. A cena em que a Naomi pergunta para Emily se realmente ela é gay, foi interessante e ver a garota não ter reação, dando um sinal claro que nem a mesmo sabe o que ela quer (experimentar talvez) foi bem feita e torço para mais cenas deste tipo na série.

Mas nem tudo foram flores. O traficante continuou na série, Cook o personagem mais antipático EVER também e apareceu com uma festa no subsolo, um pouco forçado, não?

No fim do episódio, tentando criar alguma expectativa Thomas retorna para o Congo e Pandora, para cortar nossos corações (exagero) aparece chorando no colo de sua tia. Este pode até não ser o melhor episódio de Skins, não mesmo, mas no meio de uma temporada decadente, acabo me contentando com as poucas coisas boas que a série ainda oferece.

Categorias:skins Tags:
  1. tina
    7 fevereiro, 2009 às 4:38 pm

    concordo com tudo o q vc escreveu…thomas se mostrou realmente mais normal e, por isso mesmo, mais interessante do que cook.

  2. 7 fevereiro, 2009 às 8:12 pm

    Festa no subsolo é o que há. E acho que o traficante não aparece mais depois dessa aqui o que é ótimo.

  3. Jadiel
    20 junho, 2009 às 5:07 pm

    Concordo com você totalmente! Essa temporada tá muito estranha, sem emoção e bem viajada!

    Olha que eu amo o Skins!

    O Cook é um pé no saco e o pior personagem que existiu em toda série. Mas pelo menos esse episódio teve uma carga emocional para salvar essa temporada…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: