Início > lost > Lost, 5×04: The Little Prince

Lost, 5×04: The Little Prince

Eu devo ser extremamente chato e muito crítico com Lost ou 99% da população viciada em séries é tão fanática pela série que não vê seus defeitos. Sim, concordo com todos que este episódio foi bom e que foi melhor que seus antecessores, mas JJ Abrams Damon Lindeloff e Carlton Cuse sempre fizeram melhor que isso e não tenho o porquê me contentar com o “remar da jangada”.

Como eu disse, este episódio foi realmente bom e superior aos outros, mas mesmo assim ficou faltando algo. O clima de mistério estava perfeito, mas algo lá no fundo não agrada. Vejamos o exemplo do pessoal da ilha: Sawyer, Juliet e Locke (que são os personagens que importam) não estão tendo histórias boas, Locke até arriscou a despontar como o destaque da temporada, mas não passou de um flerte. E, enquanto o pessoal da ilha luta para viver com as viagens no tempo, os Oceanic Six fora dela não fazem nada demais, todo o clima criado em cima da mãe da Claire não fez sentido enquanto a resposta era óbvia, eu já tinha comentado aqui que Ben era quem estava chantageando a Kate e estava certo. O que falta essencialmente nesta temporada da série é um protagonista e um protagonista que não seja Daniel Faraday ou ainda Desmond, que é um excelente coadjuvante, mas não passa disso.

E era esse tal protagonismo que eu estava esperando para Sawyer e Juliet, amo esses dois, mas eles estão tão apagadinhos que acabo vibrando com qualquer gesto deles, exemplos não faltam: Juliet pegando o rifle e atirando, Sawyer falando com Deus, o nariz dela sangrando ou ainda ele assistindo ao parto da Claire e babando pela Kate. Mas, contudo essas não são histórias para os dois, eles são melhores que isso. Juliet “protagonizou” (minha opinião imaginativa) a terceira temporada e Sawyer sempre foi um ótimo e um brilhante alívio cômico. Sempre torci para eles ficarem juntos ou terem pelo menos um affair, mas vejo que quando isso acontecer, se acontecer, eles acabarão ofuscados (não pelo excelência, mas sim pela deficiência) de Daniel, Miles e Charlotte.

Falando neles… Tudo bem que Charlotte não morreu, nunca esperei isso e até apostarei que isso não iria acontecer. Mas o que foi essa solução foi muito meia boca para o arco armado no episódio passado, não? Só serviu para nós filosofarmos sobre a epistaxe (sangramento nasal) e não vi muita lógica nisso. Não seria mais aceitável quem chegou por último começar a sangrar primeiro? Juliet, nããããão! E Miles não me empolgou com sua epistaxe. Morra, não vai fazer falta!

Um ótimo acontecimento do episódio foi rever dois personagens que eu adoro. Bem pelo menos um deles, o outro é meio que descartável. Mas rever Rousseau, ainda mais jovem foi tão legal, sempre torci por um flashback da personagem, ele não chegou. Agora nós estamos meio que vivendo e não vendo o passado da personagem. Mas uma coisa me deixou extremamente curioso e instigado, se ninguém pode modificar o tempo (como Daniel afirmou) como o Jin encontrou a Rosseau e como ela não se lembrou quando eles se viram? Essas questões de viagens no tempo me deixam insano. Mas revê-la foi bom.

Ainda na ilha fiquei curioso com mais um fato, quem é aquele pessoal da “canoa” que saiu atirando em Juliet, Saywer e seus amigos? Eu gostei disso.

Enquanto isso fora da ilha… Começo a pensar que os Oceanic Six não precisariam existir, sério, eles se tornaram completamente descartáveis. A única que me agrada e Sun, mas a expectativa criado em cima da personagem apesar de boa quase tenho certeza que no próximo episódio se tornará desnecessária e sem grande importância. Matar o Ben? Never.

Okay, eu não amei o episódio, mas mesmo assim ele teve seus bons momentos. Mas Lost melhore! Seu filme está ficando queimado comigo. Vamos lá J.J Damon Lindeloff e Carlton Cuse!

Categorias:lost Tags:
  1. 5 fevereiro, 2009 às 7:52 pm

    Discordo totalmente de você!
    The Little Prince foi um dos melhores episódios de toda a série! Não dava pra fazer 5 temporadas iguais, não dava pra deixar o Jack (que é um personagem tão vazio) no holofotes da série o tempo todo, é isso aí, a série tem que girar assim como a ilha (rs) E eu estou adorando como estão trabalhando tão bem o lado que ficou na ilha, como o lado de fora.
    Apesar de o lado de fora estar bem caido nos 3 últimos episódios, nesse eu senti que a coisa vingou de vez. Adoro a Sun vingativa, mostra que o personagem amadureceu e muito, deixou de ser aquela submissa que a gente conheceu. E cara..o fato da Danielle não lembrar de ter conhecido o Jin é que isso NÃO TINHA ACONTECIDO, agora que eles moveram a ilha e tudo está acontecendo, eles estão vivendo tudo de novo, e podem (ou não?) mudar o curso do futuro.É uma coisa mais ou menos como efeito borboleta, uma vez que você muda o passado, automaticamente o futuro é mudado também. Antes isso não havia acontecido, só agora que a ilha foi movida esse encontro foi permitido, sacou?

    Para mim Lost está ótimo, o ritmo forte das duas primeiras temporadas estão de volta e isso me anima e muito =)

  2. 5 fevereiro, 2009 às 8:27 pm

    ‘Juliet “protagonizou” (minha opinião imaginativa) a terceira temporada.’ Nossa opinião imaginativa. Só deu ela e Ben na terceira temporada. Period. E Juliet e Sawyer BFFs. Adorei. Acho uma bobagem Jack e Sawyer babando pela sardenta, com Juliet ali do lado, só de olho neles. Tô querendo que os dois se peguem até o final dessa temporada. Dane-se a Kate. Já está mais que claro que ela ama o Jack.

    E Danielle!!!!! Tô vibrando, muito. A expectativa para o próximo episódio já é das mais altas. E também não entendo como ela não lembrou do Jin. E será que ela se encontra com o resto? Seria estranho, porquê ela ajudou Jack e Juliet no final da terceira temporada, e ela conhece o John, então pelo menos os dois ela deveria reconhecer.

    Realmente os Oceanic 6 são completamente sem graça. Tomara que Desmond apareça na próximo episódio, jogando tudo pro alto. Será que Ben é capaz de esquecer a Ilha e se concentrar em se vingar de Widmore através de Penny?

  3. 5 fevereiro, 2009 às 8:36 pm

    “E cara..o fato da Danielle não lembrar de ter conhecido o Jin é que isso NÃO TINHA ACONTECIDO, agora que eles moveram a ilha e tudo está acontecendo, eles estão vivendo tudo de novo, e podem (ou não?) mudar o curso do futuro.É uma coisa mais ou menos como efeito borboleta, uma vez que você muda o passado, automaticamente o futuro é mudado também. Antes isso não havia acontecido, só agora que a ilha foi movida esse encontro foi permitido, sacou?”

    Não, desculpe, mas você está errado. O tipo de viagens de Lost é aquelas sem mudança. O quê aconteceu, aconteceu. Nada está sendo mudado. Faraday já explicou “é igual a uma rua, você andar pra frente ou pra trás, mas não pode construir outras ruas”. Portanto Danielle já conhecia o Jin, sim.

  4. Agenor
    5 fevereiro, 2009 às 9:01 pm

    euseries li seu post no blog fora do ar, o fato da Danielle conhecer o Jim no passado e nao reconhecer no presente não é um erro do Lost, pois quando Danielle(mais velha) conhece os sobreviventes do 815 o encontro dela com o Jim ainda não tinha acontecido. O mesmo aconteceu com o Desmond, ele nao conhecia Faraday antes q ele(FARADAY) chega-se na ilha com o barco de Widmore, porem qd Faraday viaja no tempo Desmond acorda(no futuro) com a “lembrança” recem criada em sua mente.

  5. Agenor
    5 fevereiro, 2009 às 9:11 pm

    Thais Afonso, voce disse que Faraday disse que é como uma rua você pode andar…… voce conhece a teoria, tecnicamente eles não estao “criando uma nova rua” estão alterando a existente. Já que você acha que sem duvida Daniele jah conhecia o Jim me explica um negocio. Desmond e Faraday jah viajaram no tempo, como Nenhum dos dois se reconheceram? E outra coisa, se não é possivel alterar os fatos porque Faraday tenta alterar ao falar com o Desmond na ilha no dia em que eles acham a escotilha??

  6. 5 fevereiro, 2009 às 9:41 pm

    Mas Agenor, Desmond supostamente é especial. Ele tem uma relação diferente com o tempo. Ele pode alterá-lo. Eu estou tomando como medida de comparação o quê aconteceu entre Locke e Richard por exemplo. Richard já sabia que Locke estava destinado a ser seu líder, simplesmente porquê Locke lhe disse isso. Se a viagem de Locke não tivesse acontecido, o passado não teria ocorrido da maneira que ocorreu. O presente seria outro. A presença dos viajantes do tempo no passado não é algo novo, é algo que no passado de Danielle e dos Outros existiu desde sempre.

  7. Agenor
    5 fevereiro, 2009 às 10:34 pm

    Mas jah que Richard sabia que Locke seria seu lider, porque quando ele vai fazer os testes qd Locke ainda é pequeno ele sai revoltado de lah? E se Richard sabia que Locke era seu lider porque seguiu o Ben durante todo o tempo que Locke jah estava na ilha.

  8. Agenor
    6 fevereiro, 2009 às 2:27 am

    outra coisa Desmond não eh especial, os casos que aconteceram com ele foram efeitos colaterais da ilha(o primeiro por explodir a escotilha e o sgeundo por sair dela) mas os dois casos foram “curados”

  9. 6 fevereiro, 2009 às 7:21 pm

    Eu acho que ela não se lembra do Jin por conta daquilo que o Faraday explicou para o Desmond. Como ele é o único especial, os loops não afetam ele, acredito que Rousseau não se lembra porque ela ainda não havia vivido aquilo, ao contrário de Jin, que, mesmo sofrendo as instabilidades da Ilha, possui um cérebro capaz de lembar das coisas.

    É uma explicação plausível, ao meu ver. Mas tudo pode mudar. Eu adorei o episodio, mas achei que ele foi meio morno em alguns momentos. Claro que ainda prefiro o Jughead, que figura numa lista de TOP 10, na minha opinião. Mas não acho que a série está ruim, muito pelo contrário. Estamos tendo muitas respostas. A Ajira já foi citada, inclusive.

    Estou com uma expectativa tremenda pra semana que vem, meu Deus!

  10. 7 fevereiro, 2009 às 12:19 pm

    Ei, cara do blog, J.J. é produtor executivo dessa série. As mentes criativas aqui são Damon Lindeloff e Carlton Cuse. J.J. está detonando em Fringe.

  11. 7 fevereiro, 2009 às 10:41 pm

    Se tem viagem no tempo de forma interessante,difícil eu não gostar. Achei um episódio bem bom, mas nada tão inovador qto o anterior – Jughead. Ansiosíssimo pra ver como eles vão lidar com a Rousseau.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: