Início > séries > The United States of Tara, 1×02/03: Aftermath/Work

The United States of Tara, 1×02/03: Aftermath/Work

Comentando um episódio completamente atrasado e o outro que ainda nem foi exibido – Uma salva de palmas para o Tio Paul Torrent – Essa noite irá ao ar na Showtime o terceiro episódio de US Tara, episódio que suplementa perfeitamente o segundo. Até porque com os dois episódios nós percebemos que Alice, outro “alterego” de Tara, é o maior problema para a paz da personagem. 

Alice é apresentada no segundo episódio como a perfeita dona de casa, puritana e polida. Até então totalmente inofensiva, mas Alice que não passa de uma Bree Hodge tem planos, planos que podem “acabar” com a vida de Tara.

E é após Alice que Tara começa a passar uma crise em seu casamento. Afinal seu marido, que merece um prêmio por agüentar todas suas personalidades sente desejos por esse seu último alterego. Mas ele transar com Alice seria uma traição? Ainda não é Tara? Fora que Alice é como se fosse um fetiche, você dorme com uma mulher e acorda com outra, além do mais Alice é Tara mesmo não sendo, como seu fosse uma fantasia.

Se no segundo episódio tem uma cena que vale ser destacada é a que Alice lava a boca de sua filha Kate com sabão – Toda mãe que assistir essa cena irá sentir-se realizada – Considero Kate uma das melhores personagens da série, mas com uma predisposição gigante para virar um pé no saco com o passar do tempo.

Já Marshall, o outro filho de Tara no terceiro episódio acaba de se envolver em um problemão, mesmo que inconscientemente. Como todos nós sabemos, comentários idiotas e não naturais causam outras impressões. Pergunto: Como um garoto com tendências gays gigantescas topa ficar numa reunião de homofóbicos? Chega até ser engraçado. Seria “amor”?

Já no fim do terceiro episódio Buck aparece para fazer companhia ao marido de Tara e mostrar quão frágil e com medo ela está. Buck era a sua máscara mais segura para aquele momento.

E como todo mundo já disse Tara não é uma comédia, é um drama dos bons ou se preferirem uma dramédia bem interessante. Talvez a classificação da série como uma comédia tenha sido somente para ela conseguir mais prêmios nas categorias de comédia, porque convenhamos que as categorias de drama são bem mais concorridas.

Categorias:séries Tags:
  1. 1 fevereiro, 2009 às 12:56 pm

    Na verdade, Maurício, acho que a classificação da série pode ter relação com o tempo. Eu nunca vi nenhum drama de vinte minutos. Tradicionalmente vinte minutos é comédia, e quarenta minutos é drama ou dramédia (DH é classificada como comédia, mas é dramédia mesmo). E sei lá, talvez eles tenham achado que Tara seria algo engraçado, que nos faria rir, e o resultado final é algo mais melancólico, que fugiu às intenções deles. Eu só sei que gostei muito dos dois últimos episódios.

  2. 1 fevereiro, 2009 às 2:00 pm

    Thais, “Secret Diary of a Call Girl” é um draminha (okay, tem cenas cômicas – Tá mas para dramedia) que tem 20 minutos. E Tara é descrita como um comédia, mas não é não, está mais para um dramedia mesmo.

  3. 1 fevereiro, 2009 às 2:46 pm

    Cara, eu atpe que achei maneiro o primeiro episódio dessa maneira.
    Mais acho um erro classificar ela comédia também, após ver o segundo episódio não sei, senti algo estranho a série pareceu não mostrar muito a que veio.
    Nem acho que ela será uma das melhores estréias do ano, pelo menos não agora com esse começo de temporada morno.
    Darei a chance a série com mais dois ou 3 episódios, se não melhorar, tchau!

    Abraços (:

  4. Toni Prado
    2 fevereiro, 2009 às 2:12 pm

    Tragicomédia familiar, cheia de humor cáustico e feita para aqueles que topam ver qualquer coisa para se divertir. Só isso. É maravilhoso.

  5. 2 fevereiro, 2009 às 5:13 pm

    Vi o segundo episódio e acho que a Alice foi minha favorita até o momento. Na verdade é fácil ficar encantado por todas as personagens graças à interpretação irretocável da Collette!

  6. netiteve
    3 fevereiro, 2009 às 12:55 am

    Eu considero um drama com toques de comédia. E quem pensar em ver sempre algo cômico vai se decepcionar rápido com a série.

    Digamos que ela é ácida. E todo comentário nesse nível ou incomoda ou faz rir. Depende de quem vê.

    O segundo episódio já foi bem menos engraçado que o primeiro e o terceiro tem uma dose de drama maior, embora se repararmos bem todas as sistuações beiram o absurdo da vida.

    Dá para considerar esses dois episódios como um arco fechado da Alice. Com certeza ela é a personalidade que incomoda toda a família, por ser super protetora.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: