Início > private practice > Private Practice, 2×13: Nothing to Fear

Private Practice, 2×13: Nothing to Fear

Private Practice pode não ser a série mais badala, a mais adorada pelos fãs ou ainda, muito menos a mais comentada (no meu blog), mas eu estou amando esta segunda temporada da série e dois episódios antes do prometido crossover com Grey’s Anatomy e com um episódio tão brilhante a série tinha de ganhar um review individual, até por que este episódio foi simplesmente fantástico

Como já disse acima, amo esta série e já deixei isso bem claro nos meus comentários conjuntos com outras produções, comentários que eram para ser curtos, mas sempre ficam longos porque como sempre acabo extravasando e escrevendo muito sobre a série, mas o spin-off da Addison merece todo e qualquer comentário, nem tanto por ela que como eu já disse em uma resenha passada virou um alguém muito diferente do que era em Grey’s, mas os outros personagens merecem e muito, tão complexos, tão bem feitos e tão humanos.

Eu amo Violet e virei fã de Amy Brenneman após ver seu desempenho na série. Violet tornou-se minha personagem preferida na série e seguramente figura entre os personagens que nunca esquecerei. Neste episódio recebi da personagem a maior bomba que poderia receber, maior de que ela se apaixonar pelo Cooper ou ainda maior do que descobrir que ela foi estuprada na faculdade, Violet revelou que está grávida e para “ajudar” não sabe quem é o pai (Pete ou Sheldon)! O caso de Vie no episódio também não poderia ter sido melhor, a paciente da vez sofre com agorafobia, distúrbio a deixava com medo do mundo e de relacionar-se com as pessoas ao seu redor. O desfecho da trama foi tão bom e tanta Amy com a atriz convida para interpretar a paciente souberam emocionar. Um caso tão complexo, mas ao mesmo tempo simples e emocionante.

Os outros personagens que mandaram bem no episódio foram Pete e Sam, justo os dois que sempre tem poucas boas histórias renderam um belo trabalho. O último fato marcante na história do Sam que me lembro foi há alguns vários episódios atrás e a trama era fraca, já o Pete marcou por seus casos românticos, principalmente o seu mais recente com a Violet. Mas enfim os dois estavam muito bem no episódio e com melhor trama do episódio.

Pete e Sam compartilham um paciente que não reagia mais os tratamentos médicos e tinha somente no máximo três semanas de vida. O paciente, interpretado por Joel Grey queria a eutanásia. Com isso Pete, que defendia o gosto do paciente divergiu com Sam, que não era a favor. Foi tão brilhante todo o desenrolar da trama e o discurso do Alexander, o paciente, foi de emocionar. Mas acima de tudo, dava arrepio de assistir (mesmo que na ficção) a morte chegando e ainda por cima ele sofrendo com as dores.No fim das contas Pete mesmo que indiretamente e não se envolvendo completamente no caso, ajudou Alexander a dar fim a sua vida.

O terceiro caso do episódio foi divido entre Addison, Dell e Naomi. É incrível ver com a adoção é discutida nesta série, o assunto já foi debatido de todas as formas e tenho certeza que Shonda não cansou e logo, logo ele voltará a aparecer. Mas provavelmente essa foi à vez em que o caso foi mais polêmico, pois além de se tratar de uma barriga da aluguel, após o nascimento do bebê, os pais adotivos desistiram da criança quando souberam que ele teria passar por um cirurgia de risco e quando voltaram atrás, a mãe que antes não queria o filho, não quis mais dá-lo aos pais adotivos. No fim das contas, a mãe biológica se convence que a adoção é a melhor saída para o bebê e o entrega aos pais adotivos.

Algumas coisas interessantes aconteceram também nas vidas de Naomi, Cooper e Addison. Copper recebeu uma proposta de casamento da Charlotte. Addison contou ao Kevin que o traiu. Já Naomi foi pega transando com o Archer pela Addison, irmão dela. E Archer ter aparecido no episódio, pelo menos nesse episódio pode não ter sido até uma grande coisa, mas no próximo episódio e no crossover isso irá significar muito coisa, muita coisa mesmo.

  1. 27 janeiro, 2009 às 6:32 pm

    Essa eu larguei logo no comeoço da primeira.
    Impossivel ver a Addison ”bitch” toda caricata daquele jeito, só acho maneiro quando ela resolve dançar pelada =P

  2. Alessandro
    30 janeiro, 2009 às 8:36 am

    Esse episódio foi excelente. Realmente a temporada de Private Practice segue bem e torço que se confirme mesmo uma terceira temporada!

    Ah, estou ansioso pelo crossover!

  3. 4 fevereiro, 2009 às 6:15 pm

    A melhor cena desse episodio foi a Vie e o Cooper sentados na sala dela e ela contando pra ele da gravidez. Sao os melhores personagens com ctz e a Amy virou idola.
    Acabei de ver o 2×14 e o final me surpreendeu…
    Bjus…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: