Início > grey's anatomy > Grey’s Anatomy, 5×12: Sympathy for the Devil

Grey’s Anatomy, 5×12: Sympathy for the Devil

Não tenho palavras para dizer quanto adoro a Callie, Sloan e a Izzie. Esses três personagens são os meus preferidos da série. A Izzie como um exemplo, consegue me agradar até na companhia do encosto, Denny Duquette. Mas existem alguns personagens na série que não conseguem agradar de maneira alguma, são eles: O’Malley e a protagonista, Meredith. O primeiro continua sendo um bundão que não faz a mínima falta, já a segunda, em alguns episódios, numa média de um ou dos por temporada consegue me agradar e esse episódio foi um deles.

Seguindo a minha declaração acima, digam que o nome do episódio não se encaixaria perfeitamente com a minha relação com a Mer? Eu simpatizar com a Meredith está para como Mick Jagger simpatizar com o diabo. Apesar de que no “entendimento universal” o nome do episódio veio em relação o serial killer e não à Meredith, mas tudo bem até aqui.

Um dos prováveis motivos da minha simpatia com a personagem neste episódio veio das cenas hilárias de Meredith com seu rabo de cavalo e sua tentativa fracassada de conquistar a mãe do Derek, tentando mostrar que é uma pessoa diferente. Mas na realidade, a grande realdidade o motivo e tenho certeza que foi dai partiu minha total aprovação pela personagem foi sua relação com o William Dunn, o assassino em série. É incrível como as protagonistas criadas pela Shonda, (tanto a Addison o Meredith) vão contra tudo e todos. Enquanto Derek queria fazer William viver para sofrer, Meredith desde o episódio passado tentava dá-lo algum consolo e no fim do episódio uniu o útil ao agradável (Eu me arrepie com aquela cena) – E, “Whatever helps you sleep at night”

Além de Mer que soube agradar todo o restante do elenco estava muito bom, fato que proporcionou o melhor episódio da série da 5ª temporada.

Não tem como deixar de adorar a relação Callie e Sloan. A Dra. Torres até passou o episódio bem apagadinha, mas com o ótimo caso: O cara que fez uma cirurgia para crescer. Já o Dr. Sloan que está a cada episódio melhor parece que decidiu-se e irá enfrentar a todos pela Lexie. Para mim o casal ideal seria Callie e Sloan, mas vai que eles viram uma Izzie e O’Malley, então acho melhor eles continuaram como amigos ou amigos coloridos, que já está de bom tamanho. Até porque Lexie e Mark formam um casalzinho bem legal.

Izzie continua com Denny Duquette, mas eu não vou dizer que foi chato, vamos levar em consideração que ele está lá e temos que nos adaptar, então ele estando presento no episódio até que as cenas foram legais. Principalmente pela cena do termino da relação dos dois. Mas será que foi o fim? Até porque no fim do episódio o Denny diz ao Karev (Como se ele o ouvisse): “Nós temos de conversar” – Será que ele ficará para lutar ou dará a bandeira branca e voltará de onde ele nunca deveria ter saído? Próximo episódio!

No meio de tanta confusão sentimental de todos os personagens citados, Christina que andou sem uma trama nos últimos episódios voltou a ter seus momentos neste episódio. Não vou dizer que Sadra Oh está me agradando, assim como McArmy é outro que não está, mas ambos estão caminhando para isso. E a cena final dos dois foi tão legal, me fez até lembrar outros tempos.

Mas com tudo isso, todas essas boas histórias, alguém me explica no que transformaram a Dra. Bailey? Nem quando ela era chamada de “nazista” ela era tão chata assim! Primeiro pegou no pé da Dra. Arizona e agora a Sadie? Essa mulher está descontrolada! Miranda nunca foi tão pé no saco assim antes.

Por fim, ainda tenho de dar um pequeno destaque à Dra. Arizona e seu storyline com Dr. Karev. Eu simpatizei com a personagem, achei interessante, só que eu não vejo história para ela dentro da série, então aposto que sua saída será em breve, mas antes disso a personagem marcou o Karev e foi tão bom ver ver/ouvir o diálogo dos dois. Como cada um lida com a dor. Confesso que sou meio a Dra. Arizona. Nós sabemos que o problema está lá, mas não há razão para ficar remoendo e torturando-se por ele. E apesar da Dra não ter história dentro da série eu torço por sua permanência. Até porque coincidentemente ou não, após sua entrada na série, Grey’s melhorou e muito.

Categorias:grey's anatomy Tags:
  1. 19 janeiro, 2009 às 10:47 am

    Se esse episódio for tão bom quanto a música, está otimo =P

  2. 19 janeiro, 2009 às 9:38 pm

    Opa, estou passando só para lembrar que o prazo de envio das apostas para o 1º Bolão do Talking About Movies está chegando ao fim. As apostas para a 1ª fase serão fechadas as 24h do dia 21 (proxima quarta-feira).
    Não deixe de participar.
    Contamos com suas apostas!
    Abraço.

  3. 20 janeiro, 2009 às 10:47 am

    Bom dia!

    Ainda não assisti! 😦

    Mas vc me deixou curiosíssima!

    Já ouvi falar muito bem, vou correr atrás!

    Kiso

    =*

    http://garotapendurada.blogspot.com/

  4. disfordaniel
    20 janeiro, 2009 às 2:13 pm

    Comcerteza o melhor episodio da temporada, sério nem o encosto do Denny me irritou (ok talvez um pouco) que odio o Denny era tão legal na 2º.

  5. 21 janeiro, 2009 às 12:25 am

    Eu adoro a Callie e a amizade dela com Mark. Atualmente é a melhor coisa de Grey’s pra mim. Bailey tá chata mesmo. Petulante demais. Estão estragando a personagem. No geral, foi um ótimo episódio. Tinha achado o anterior muito ruim, mas esse acho que foi o melhor da temporada até agora. Espero que continuem assim. Abraço

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: