Damages, 2×01: I Lied, Too

damages_s2-cartaz2

Damages era a estréia mais esperada por mim, também após aquela season finale perfeita não poderia deixar de ser. Mas uma coisa que não gostei muito na primeira temporada foram todos os fragmentos só serem juntados na season finale. Pensei que isso mudaria nesta temporada, mas não mudou.

A série ainda continua igualzinha à primeira temporada, toda a trama é desenvolvida no passado e todo começo e fim de episódio alguma cena do presente é mostrada. Desta vez é Ellen apontando a arma para alguém e puxando o gatilho dizendo que estava mentindo também. Eu particularmente gosto disso. Os flashes do presente são a coisa mais interessante da série.

O elenco da série ainda continua sendo o melhor elenco de drama da atualidade, ainda mais com as aquisições cinematográficas que essa temporada está tendo. Mas quem realmente chamou minha atenção foi Timothy Olyphant que nem tem tantos prêmios e filmes em seu curriculum. Já os atores mais conhecidos que apareceram, com prêmios e prêmios nas costas não chamaram muita a atenção. Mas não posso cometer a injustiça de deixar de dizer que Ted Danson e William Hurt estavam bem, apesar de não tanto quando Timothy.

Assim como eu disse logo no início do review uma das únicas coisas que não me agradava na primeira temporada da série continua. São as pontas, muitas mesmo e que serão somente ligadas no final do episódio, prova disso é que eu não duvido nada que o personagem do Timothy esteja infiltrado na vida da Ellen a mando da Patty e isso ela só descobrirá no último episódio, claro, caso esta minha teoria seja verdade.

Mas o fato é que esta temporada irá ter muitos personagens e provavelmente todos se interliguem e quando chegar na hora de toda a verdade ser dita, lá no episódio treze, você, eu e todo mundo teremos esquecidos do que aconteceu no inicio da temporada. Já que nem o “Previously” conseguirá refrescar nossa memória.

Uma grande verdade vem sendo dita esses dias após a exibição do episódio, Rose Byrne não está bem, na verdade nunca esteve. Eu tentei acreditar na moça, fiquei todo esperanço e até vi ela se esforçar, mas não, já na primeira cena do episódio que é justamente dela, aquela atriz gélida e inexperiente da primeira temporada está presente e quase não foi possível enxergar a mudança de comportamento de sua personagem, que segundo diz a lenda nesta segunda temporada tornaria uma forte com sede de vingança.

No meio da minha indecisão para saber se o episódio foi bom ou não, uma coisa me fisgou, a culpa de Patty. Foi tão bom ver Patty se torturar pela morte do Ray, mas ainda melhor e o golpe de misericórdia do episódio foi ver Zeljko Ivanek de volta. Que ator mais brilhante!

Enfim, Damages continua sendo uma boa série, uma boa série que não sabe mudar e que logo irá ficar na mesmice, mas ainda sim boa.

  1. 10 janeiro, 2009 às 5:00 pm

    É fato que quando chegar no final da temporada pelo menos metade das informações importantes a gente já esqueceu. Aconteceu isso na primeira e foi o que me fez revê-la antes de começar a segunda e te digo que foi a melhor coisa que eu fiz, tinha coisa que se me dissessem que tinha passado eu ia dizer que era mentira, não lembrava mesmo! ahsuahsuah

    Mas enfim, eu gostei desse premiere, realmente a Byrne é bem fraquinha e o Timothy chamou muito a atenção, acho que ele vai render um bocado ainda.

  2. marlon
    10 janeiro, 2009 às 8:46 pm

    Particularmente acho o formato o principal da série. Toda essa história de mostrar pedaços da atualidade e enormes detalhes do passdo é sensacional. Isso permite que a mente do telespectador viaje e crie diversas teorias interessantes e acabam o instigando a ficar com mais vontade de saber o final de verdade.

    Também achei a interpretação dela na cena inicial (e final) um pouco fraca, mas tudo bem. Acho que da pra ignorar isso se pensar que a história é boa.

    “nem o ‘Previously’ conseguirá refrescar nossa memória”
    Então não sou o único a me perder um pouco em todas as mentiras e reviravoltas da série.

  3. 11 janeiro, 2009 às 12:29 am

    Também acho que o formato é o diferencial da série e não é algo que vá desaparecer em temporada nenhuma. É parte da estrutura, é igual a LOST, pode ser mudada com o tempo e ter episódios diferentes, mas vai sempre fazer parte da série. E realmente não dá pra lembrar de tudo, mas essa é parte da graça, ter que rever os episódios, tentar montar o quebra-cabeça.

  4. gabriel05
    11 janeiro, 2009 às 11:19 am

    Olá…Vlew pela visita…
    Bem, realmente, a Cassie tava muito apagada no íncio…Mas aos poucos foi aparecendo, se destacando, e fazendo a gente amar ela…xD

    Sobre Damages, episódio muito bom…Mas nada maravilhoso…
    Porém, eu estou confiante que esta temporada será sensacional…Basta investirem em Ellen Dark…xD

    Abraços…

  5. 13 janeiro, 2009 às 2:32 pm

    Poxa, sinceramente é meio ruim voce esperar por treze episódios pra ligar as pontas, mas esse é o diferencial da série e com isso faz com que a gente fique preso a ela.
    Quanto a Rose eu acho que ela está muito bem, agora em jogo duplo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: