Início > desperate housewives > Desperate Housewives, 5×11: Home is the Place

Desperate Housewives, 5×11: Home is the Place

dwp

Esse episódio tinha tudo para ser um dos melhores da série, afinal trouxe uma nova personagem ótima. Aproveitou os esquecidos e ótimos gays da série e deu a Felicity Huffman bons momentos. Mas em algum momento o episódio deu uma pequena desafinada e perdeu seu pique.

Os gêmeos da série são interpretados por péssimos atores e por qualquer um deles para contracenar com Felicity Huffman causa um contraste gigantesco. Ver essa mulher nem se esforçar e emocionar e ao mesmo tempo ver os gêmeos Carver darem seu máximo e nem chegarem os pés da sua companheira de cena chega a estragar todo o momento de atuação.

Mas mesmo assim Felicity Huffman teve seu melhor momento na atual temporada neste episódio, o blefe foi perfeito, nem cheguei a pensar que realmente ela iria tropelar Warren Schilling e acho que nem a personagem, mas a atuação de Felicity foi brilhante, fora que aquele foi um ótimo jeito de fazer Preston entrar em contado com o irmão. E quando ele entra, mais uma surpresa! Stella está escondendo seu neto Porter. Mas uma coisa ficou no ar aí e provavelmente será respondida por um flashback. Lynette realmente abandou sua mãe e a mandou para um abrigo? Parece que o retorno de Stella promete!

Outra boa história do episódio, senão a melhor foi Bree conhecendo a sogra de seu filho, Andrew. Ótimas cenas, que somente Marcia Cross sabe fazer. E apesar do Orson não ter grande destaque desde a 3ª temporada, ele sempre me agrada com seus comentários que complementam as atitudes da Bree: “Vai ligar para Edie, não?”. A atitude que originou essa fala era a cara de sua esposa, só Bree compra uma casa e não para ter seu filho por perto, mas sim para não deixá-lo perto de sua sogra. Atitudes desesperadas da personagem e principalmente quando defendem seus filhos sempre me agradam.

Não vou dizer novamente que Eva Longoria está em sua melhor temporada e que também Gaby ruleia sobre as outras personagens atualmente, até porque neste episódio essa situação foi um pouco diferente. Gabrielle Solis teve sim uma boa história e Eva Longoria estava sim brilhante, mas talvez seu brilho tenha sido um pouco ofuscado pelas suas companheiras Marcia e Felicity, ambas espetaculares ou ainda talvez por Ricardo Chavira, seu companheiro de cena, que neste episódio não se encontrou no seu melhor momento e a atrapalhou em outros. Mas um consolo fica aí, Gaby vai voltar a ser a mesma Gaby de antes. Ainda mais agora com Carlos todo endinheirado. E não tem como não ter adorado aquela cena dela fazendo seu marido aceitar o emprego. Por isso que essa pequena falha do episódio, não me fez desgostar nenhum pouco de Eva Longoria e sua ótima Gabrielle Solis.

Foi em Gaby que a história começou a desandar, mas foi em Susan que como sempre, ela foi pro brejo. Teri Hatcher tinha tudo para ter uma boa história e agradar, Jackson estava longe e Lee estava por perto. Mas aparentemente personagem e sua história foram esquecidas, a resolução foi fraca e só serviu para começar a fazer ela começar a pensar novamente no Mike Delfino e talvez dar um fim de Gale Harold, que após seu acidente não sabe se voltará na série. Talvez a única cena boa da personagem que tenha tido graça, além das cenas do bar, pois o resto foi escracho e caretas de Teri Hatcher, tenha vindo graças à justamente Eva Longoria, ou vão me dizer que a cena de Gaby, Bob e Susan não foi o ápice do episódio?

Além das protagonistas ainda tivemos as tramas que ligam-se a Dave. Primeiro: Karen e sua irmã Roberta investigando sobre ele, sério? Isso só vai ter fim na season finale da série? Não dá para agüentar mais! Adoro Kathryn Joosten, mas está cansando. Muito lenga-lenga para nada. Segundo: Edie Britt expulsando seu marido, Dave de casa. O que vai acontecer agora que ela não serve de mais nada para ele? E será que ela vai se unir a Karen? Aí as coisas ficariam boas, até porque parece que Roberta abandonou sua irmã.

  1. Lenon Fernandes
    7 janeiro, 2009 às 12:54 pm

    Eu achei que foi uma bela volta, com ótimas histórias. Apesar de atmbpem achar que a de Susan não foi grande coisa, o melhor foi a interação dela com os outros personagens, como Gaby morrendo de rir e Lee ouvindo ópea de Kimono… Mas com certeza Lynette estava perfeita nesse episódio, daquele jeito que estava faltando nessa temporada…

  2. 7 janeiro, 2009 às 3:03 pm

    Eu gostei bastante desse episódio, sem dúvida nenhuma “A” cena do episódio foi a risada de Gaby. Sensacional!

  3. 7 janeiro, 2009 às 3:12 pm

    muito bom, mas não vejo a série… queria mais tempo rs…

  4. 7 janeiro, 2009 às 9:02 pm

    tambem gostei bastante deste episódio
    muita esperança para a reta final desta temporada
    Melhor cena como ja disse no meu blog a cena de Susan com Gaby
    abraços

  5. 12 janeiro, 2009 às 9:37 pm

    Com certeza aquela cena de Bob, Susan e Gaby foi a melhor… Me lembrou dos eisódios mais antigos onde eu quase caia da cadeira e batia na mesa de tanto rir… Mas realmente, já estava na hora de Gaby ter sua vez para brilhar.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: