Início > Terminator: The Sarah Connor Chronicles > Terminator: The Sarah Connor Chronicles, 2×10: Strange Things Happen at the One Two Point.

Terminator: The Sarah Connor Chronicles, 2×10: Strange Things Happen at the One Two Point.

Quando assisto Sarah Connor acabo esquecendo o mundo, sempre esqueço também da trama original da série, salvar o mundo, evitando a criação da Skynet. E, só consigo prestar no ótimo roteiro (que é cheio de rodeios) e nas brilhantes atuações de Lena Headey e Summer Glau.

Todo mundo já sabe ou já percebeu. Os roteiristas da série sabem enrolar, eles vivem fazendo rodeios e mais rodeios, e, o grande confronto da série acaba ficando para o final, pois até agora a Sarah e sua trupe nem sabem da existência da Catherine. Mas, qual é o contra nisso? Nada! Vão me dizer que a “enrolation” deste episódio não foi bom? Sarah acabando com a cara do sócio japonês, foi ou não foi demais?! Ela é fria e forte, mas, ela ama e tem medo. Acho que não existiria uma Sarah melhor para a série do que a de Lana Headey.

Outra coisa que eu adoro na série é como ela divide suas histórias e isso vem acontecendo desde a entrada do Brian Austin Green (Derek Reese) na trama. Sempre temos uma história principal e uma ou duas tramas paralelas. Nesse episódio além da Sarah e a Cameron negociando com os japoneses, tivemos mais duas sub-tramas, Ellison e Catherine, Jesse e Riley. E, eu não sei qual me instigou mais.

O que me prende na história do Ellison com a Catherine nem de longe são as atuações dos dois atores, que às vezes até “desafinam”. Mas, sim todo o mistério que existe por trás desta história. Catherine até hoje não mostrou realmente a que veio, sim, ela é quem pretende construir a Skynet, mas, onde o agente Ellison fica nisso? Ele roubou o Cromartie, o que foi demais e muda completamente o rumo trama, mas vamos combinar que ele é um personagem dispensável. Provavelmente o motivo que levou a Catherine se aliar a ele foi para sair ilesa de qualquer coisa e ele fazer o trabalho sujo. E, o que foi aquele retorno do Cromartie? Será que não tinha como a Catherine dar a ele um chip, ou reanimá-lo de outra forma? Esses e outros são os fatos que me deixam curioso nessa história.

Já Jesse e Riley. Qual é a relação das duas? Não entendi nada! Riley é uma infiltrada da Jesse na casa do Connor? Mas ela, a Jesse, não veio para o passado a mando do John (como ela garantiu neste episódio)? Ou ela é mesmo uma desertora? Qual é a verdade? E, a Riley então, o que será que ela é. E, como a Jesse conseguiu essa aliança entre as duas? Perguntas sem respostas, pelos menos até a season finale. Que por sinal logo chega… Vou sentir saudades da série, já que seu cancelamento parece inevitável.

  1. 2 dezembro, 2008 às 9:53 pm

    Acho que Jesse e Riley são duas mentirosas e acho sim que apesar de terem boas intenções em relação a salvar o mundo, elas vieram para ou tentar destruir Cameron, ou tentar matar Sarah. Eu, que amo as duas (minha review desse episódio foi praticamente toda sobre como eu adoro a Sarah), já estou com raiva por antecipação. Glau e Headey realmente são as donas da série. E a trama de Catherine e Ellison realmente é um grande mistério.

  2. davicruz
    5 dezembro, 2008 às 10:43 am

    Pois é, concordo com a Thais. Glau e Headey são um show à parte. Ellison é um pé no saco e o Derek está se tornando um belo de um bundão manipulado.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: