Início > desperate housewives > Desperate Housewives, (5×08): City of Fire

Desperate Housewives, (5×08): City of Fire

Desperate Housewives está errando e errando feio, a atual temporada está abaixo do nível da série e seu mistério é o mais previsível dentre todas as outras temporadas. Acho que nem o ótimo oitavo episódio consegue acalmar minha raiva e fazer-me enxergar luz em qualquer lugar da série.

Algumas boas situações cômicas, brilhantes atuações, mas de que adiantou tudo isso, se já no oitavo episódio da temporada (e, dava para ser visto antes), a resposta para o mistério já esta mais que nítido? Não entendo com Marc Cherry pode errar em tamanha proporção ao por o flashback do acidente de carro que a Susan e o Mike sofreram em uma das primeiras cenas da season premiere da série. Era a mulher do Dave no carro e agora ele quer se vingar do Mike. Certo? Lamento pela série. Mas, como eu não quero ficar batendo na mesma tecla…

É impressão minha ou Felicity Huffman e Gail O’Gandy se esforçaram demais para fazer água virar vinho? As duas estão com uma trama razoável e super corrida. Mas mesmo assim conseguiram ter bons momentos no episódio, principalmente nas cenas em que as duas estiveram juntas. Até senti uma certa sensação indiscritível na cena em que a Lynette corre para ajudar a Anne. E, concordem comigo, mas essa cena poderia ter sido melhor escrita, não? Duas ótimas atrizes, que estavam afiadíssimas e tiveram seu trabalho diminuído por causa de um maldito roteiro!

Como já virou moda nesta atual temporada a única atriz que vem me agradando completamente é Eva Longoria, ela está brilhante! Como eu já disse no review passado, quem esperaria que aquela atriz mediana da primeira temporada iria virar essa fera. O que eu torci para Gaby voltar a ser rica, e, o que eu torci para ela deixar a personagem da Frances Conroy ficar no fogo e morrer. E, consequentemente a Gaby fica rica. Iriam ser dois coelhos em uma cajadada só.

Já a trama da Bree neste episódio foi fraca. E, com poucos momentos bons. Só com algumas tiradas insanas do Andrew, que eu não entendo como e porque ele continua na série, acho que Marc Cherry se sente realizado por ele, porque desde a segunda temporada o personagem praticamente morreu. O mesmo eu digo do Bob & Lee, o que ele fazem na série? Dois atores ótimos, com personagens feitos para Desperate Housewives, que não tem o devido reconhecimento. Não sei por que, mas isso me cheira ao veto gay na ABC.

Susan também apareceu na série. Gale Harold quase morreu. Julie, a filha nerd odiada pela maioria dos fãs da série reapareceu, mas nada demais. Toda essa história só serviu para um ou dois momentos cômicos e olha lá…

Dave botou fogo em tudo, matou seu psicólogo (eu havia premeditado) e, eu encerro meu review por aqui. Porque essa série está me irritando!!! Ah! E uma última coisa, a série se viciou em “LATER”? Algumas horas antes, alguns dias antes, sei lá o que antes, antes que eu desista da série*…

[ps: nunca faria isso]

  1. 23 novembro, 2008 às 3:39 pm

    Ah eu nunca fui mtu fã de Desperate… Apesar de ter sido um sucesso junto com os Grey’s há uns anos atrás… Mas…
    Beijos e boa semana!

  2. Luciano Rodrigo
    23 novembro, 2008 às 4:34 pm

    Ptz Mauricio tu nao pode desistir de Desperate nao, concordo que esta nao é a melhor das temporadas, mas mesmo assim Desperate tem seus creditos, ha e a relação Dave e Mike vai alem do acidente de carro, lembra-se que o irmao de Dave foi morto na prisao? na mesmo epoca que Mike estava preso? nao teria relação tbm… em fim que a temporada esta previsivel de mais isso esta… vmos torcer para Cherry nos surpreenda…
    abraçoss

  3. 23 novembro, 2008 às 6:03 pm

    Pior q foi msm… Td com o Kenneth eh sensacional e Night Court nao ia deixar de ser…😀
    Beijo!

  4. Lucas Santtos
    24 novembro, 2008 às 7:57 am

    Nossa mas a série está mesmo em BAIXA?
    Agora que me empolgueii e tô quase ficando em dia com a série… Tomara que as coisas melhorem então!

  5. 24 novembro, 2008 às 9:44 pm

    Ai, os mistérios de DH não são misteriosos desde a segunda temporada. Não dá nem pra se prender a isso. Pelo menos, eles não estão enrolando tanto, achando que somos imbecis. Mas realmente algumas tramas estão fracas, outras estão mal aproveitadas. A Dana Delany passou quase todos os episódios como coadjuvante de luxo (será que o relacionamento com Mike salva Katherine do limbo?), Bob e Lee também. A de Bree estava indo bem, mas agora esfriou.

  6. 26 novembro, 2008 às 2:26 pm

    Consegui assistir, enfim, ao 5×08 de Desperate Houswives. Li suas considerações sobre o episódio e, ao contrário de você, prefiro ver o que há de bom no episódio. Como, por exemplo, as cenas do clube. Foram ótimas. E, mais uma vez, a série nos ensina algo, como fez exatamente duas temporadas atrás, no episódio 3×07, Bang: que a humanidade de cada um, o desejo de salvar os outros, aparece nos momentos mais desesperadores. Mesmo que por motivos mesquinhos, como a vingança. Confesso que considerei o roteiro um pouco abaixo do nível normal, mas as interpretações maravilhosas e o enredo em si compensaram a pobreza dialogal. Enfim, gostei bastante. O produto de Marc Cherry costuma me angustiar diversas vezes durante os capítulos, entretanto, desta vez, isso só ocorreu uma vez, quando dos eventos envolvendo o incêndio. Uma só vez, eu repito. Mas foi suficiente para esperar muito ansioso por Me and my Town. Abraço e até a próxima.

  7. 26 novembro, 2008 às 4:49 pm

    Na verdade, Antônio, se você ler o começo do review, você vai ver que eu gostei do episódio. Mas, para escrever o review eu levei em conta toda a temporada e o futuro dela, que será negro…

  8. 26 novembro, 2008 às 7:10 pm

    Eu li o review, você pode ter certeza disso. Não comento aquilo que não leio. Considero isso pura burrice. Do mesmo jeito que não gosto quando os outros fazem isso no Housewives Desesperadas ou no Brazilian Damn, não faço no blog dos outros. O que eu quis dizer é que você focaliza os aspectos ruins dos episódios. Isso não quer dizer que eu não vi que você disse que gostou deles. É aquele tal “apesar dos pesares”. Uso-o muito.
    E sobre a previsibilidade, Maurício, acho que a grande carta da vez é exatamente isso. Creio que aquilo que nós damos como certo agora pode não ser e que, lá pro fim da temporada, nos surpreenderemos – e muito! Ou não. Afinal, tudo é incerto quando falamos de Wisteria Lane. Tudo muda tão rápido por lá. Até cinco anos. Outro abraço.

  9. 26 novembro, 2008 às 9:23 pm

    kKkkK – Só você Antônio. Sem mais comentários.

  10. sheila
    2 dezembro, 2008 às 7:57 pm

    ola quando vai ao ar o 5.09 esse ano ainda bjs!

  11. 2 dezembro, 2008 às 8:43 pm

    Foi ao ar domingo Sheila. Amanhã já deve estar legendado e pronto para baixar.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: