Início > desperate housewives > O sentimento de culpa…

O sentimento de culpa…

Desperate Housewives: 4×12 – In Buddy’s Eyes

Na brilhante primeira temporada de “Desperate Housewives” existiu um episódio chamado “Guilty”, na tradução literal para o português significaria “Culpado(s)”, e essa palavra também poderia ser usada como o nome deste episódio. Episódio em que praticamente todos os personagens sentiram-se culpados, e mostraram seus sentimentos de culpa.

O primeiro culpado do episódio foi Orson, o dentista marido da Bree, ele se sentiu assim por um erro cometido lá na segunda temporada, para ser mais preciso na season finale da segunda temporada, onde ele, Orson, atropela o marido da Susan, Mike. Quando um pessoa sente-se muito culpada o melhor a fazer é desabafar, e foi isso que o Orson fez, desabafou, mas involuntariamente. Ele acabou contando o crucial em uma crise de sonambulismo para a Julie, agora vamos ver com a enteado do Mike vai lidar com esse segredo.

Outra pessoa que se sentiu culpada foi Bree Hodge, a ruiva sentiu-se culpada após envenenar sua rival (pelo menos para ela) Katherine. Desesperada ao ver que tudo tinha saído do controle e que ela não estava mais no poder, Bree, acabou dando propositalmente um prato de comida azedo para Katherine experimentar e também reclamou, xingou e desejou o mal da senhora Mayfair. Só que a Bree viu que as intenções da Katherine ao assumir o poder do evento era boas, já que ela, Bree, não poderia entregar um prêmio para ela mesma, então, o sentimento de culpa tomou conta dela.

Tom Scavo, esse talvez seja o maior culpado, isso porque ele ainda não arrependeu-se de seus erros. Lembram-se do Rick? Aquele cozinheiro que mexeu as emoções da Lynette na terceira temporada? Então, HE IS BACK! E de volta ela trouxe consigo, toda a insegurança do Tom Scavo, insegurança que fez o Tom tomar medidas drásticas, como, botar fogo no restaurante Rick’s, o restaurante que seu ex-cozinheiro abriu.

Muitos culpados neste episódio, não? E não parou por ai, ainda tivemos uma ensaiada de culpada com a Gaby, mas que ela acabou transformando em um discurso dramático de como é difícil ter um marido cego, e ter que ser inteiramente responsável por ele.

Porém, o episódio não foi só culpa. E, sim! Tivemos ótimas cenas de comédia, com pérolas gigantescas das personagens de “Desperate Housewives”.

Como com a Gaby em uma cena no estacionamento de um loja de departamentos, como seu carro estacionado em uma vaga para deficientes e brigando com dois cadeirantes. Quando ela começar a dizer: “Não se faça de vítima comigo, tenho que andar o dia inteiro de salto. E, você só precisa sentar em uma cadeira e girar” ou “Está rolando um Teleton por aqui” e, por fim ela conclui “Bem, é oficial, vou para o inferno”

Ainda tivemos a Katherine provocando a Bree, pode até ter sido inconscientemente, mas a Bree se sentiu ofendida com essa frase: “Olha para você! Pronunciando certo pela primeira vez (a palavra lisiantus). Aprender não é divertido?”

E, por fim Lynette, quando uns policias aparecem na casa dela e dizem que estava investigando um incidente de vandalismo, a ela não pensa duas vezes e diz: “- Vandalismo! Porter! Preston! Venham até aqui”. Só que desta vez os gêmeos era inocentes, os policias estavam mesmo atrás do Tom.

Como podem ver por essa resenha, mas um brilhante episódio de “Desperate Housewives”, talvez até um dos melhor da temporada, e com direito a atuação brilhante da Dana Delany, quero ver essa mulher não concorrer ao Emmy deste ano.

  1. 29 abril, 2008 às 2:56 am

    hehe
    é esse episódio foi muito bom mesmo
    e gostei bastante do seu review!

  2. 3 maio, 2008 às 7:29 pm

    Eu adoro a Bree, acho de longe ela a melhor personagem da série, e a melhor interpretação ao lado da Lynette. Agora, para quem acompanha DH, sabemos que se tem algo que Bree tem, é culpa no cartório. Adorei vê-la levando um passa fora da Katherine e da Lynete, mesmo nao gostando da Katherine. Pela primeira vez alguem disse algo na cara dela, e talvez tenha aberto os olhos da nossa amada ruivinha. Ela sempre manda em todos, e sempre interpreta a sua forma, porem nem sempre esta certa.

    OBS: Lynete e Bree são uma dupla perfeita!

  3. jvandekamp
    7 maio, 2008 às 1:48 pm

    Também adoro a Bree e estranhamente, no início da temporada, eu odiava a Katherine e agora comecei a ganhar algum interesse por ela. No início, se calhar, foi mais por ser “mais um vizinho com um passado misterioso” mas agora começo a achar-lhe piada e estou a gostar desta amizade com Bree. E agora sim, espero que a Katherine se mantenha no elenco pelo menos durante a 5ª Temporada.
    Uma das minhas partes favoritas foi mesmo a da Gabby com os dois cadeirantes no parque de estacionamento. Foi demais! A Gabby consegue sempre surpreender-me! E claro, com esse forte momento de comédia com a Gabby, também teria de haver um momento dramático com ela!
    “Where’s the thootpaste!?”

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: